Da integração à legitimação: valores e públicos em relações públicas

Nuno da Silva Jorge, João Simão

Resumo


Este artigo posiciona as Relações Públicas como uma
actividade política da organização, que assume uma
função estratégica de legitimação organizacional, não
podendo ser reduzida uma ferramenta auxiliar de
outras disciplinas. Partindo desta noção de função de
legitimação, propomos uma nova tipologia de públicos,
focada na relação do indivíduo com aquilo que pode ser
designado como o centro da organização – o conjunto
de valores que a define. Esta framework pretende
ultrapassar algumas das limitações inerentes às
caracterizações sócio-demográficas, apresentando uma
nova forma de entender a relação da organização com
os seus públicos.


Palavras-chave


relações públicas; legitimidade; integração; públicos; função política

Texto Completo:

PDF

Referências


Arendt, Hanna (2001). A Condição Humana. Lisboa: Relógio D´Água Editores.

Cutlip, S., Center, A., Broom, G. (1985). Effective Public Relations. 6ªed. Prentice-Hall. New Jersey.

Eiró-Gomes, M. (2006) Relações Públicas ou a Comunicação como Acção. Lição para o concurso para Professora Coordenadora, Escola Superior de Comunicação Social

Gorjão, R. (2011) A Hipótese Searliana de Background e a sua pertinência para as Relações Públicas. Tese de Mestrado, Escola Superior de Comunicação Social

Gregory, Anne (2001). In: Theaker, Alison, ed. The Public Relations Handbook. 2nd Edition. Routledge. London. pp.35-51

Grunig, J. E., Hunt, T. (1984). Managing Public Relations. Lawrence Erlbaum Associates. New Jersey.

Hagen, Ø. (2009). Do Socially Responsible Brands Lead to Socially Responsible Companies? Understanding Change in Expressive Organizations. Tese de Doutoramento,

Faculty of Social Sciences and Technology Management of Norwegian University of Science and Technology.

Honneth, A. (2011) Luta pelo Reconhecimento – Para uma Gramática Moral dos Conflitos Sociais, Lisboa: Edições 70.

Kelsen, Hans (2009). O Problema do Parlamentarismo. In: Aurélio, D. P., ed. Representação Política. Lisboa: Livros Horizonte, pp.151-175.

Phillips, D. (2009), The Value of Relationships, Comunicação Pública 07 e 08, vol. 4, pp.553-72.

Porto Simões, R. (1995) Relações Públicas: Função Política, 5ªed, São Paulo: Summus Editorial.

Rokeach, M. (1973) The Nature of Human Values. New York, Free Press.

Shils, E. (1992) Centro e Periferia. 1ºed, Lisboa: Difel

Weber, Max (1979) A Política como Vocação, In: O Político e o Cientista. Lisboa: Editorial Presença, pp.47-139.