Tomada de decisão: um conceito fundador na função de relações públicas

Ana Luísa Raposo

Resumo


As Relações Públicas (RP) são neste artigo compreendidas
enquanto uma função estratégica com um papel
relevante ao nível da mediação da interdependência
entre a organização e os seus públicos, que tendo por
base um conjunto de processos de tomada de decisão
caracterizados pelo diálogo e pela cooperação, procuram
a concretização de efeitos a nível dos comportamentos,
numa perspetiva de longo prazo.
Os profissionais de RP realizam a gestão da comunicação
da organização intervindo num conjunto de áreas
distintas e específicas, que sendo coerentes entre si,
exigem que seja realizado o desenho de caminhos
estratégicos, tendo em vista a concretização de objetivos
previamente determinados. Com o intuito de conferir
credibilidade à execução da formulação estratégica,
recorre-se a metodologias científicas, nomeadamente,
ao processo de RP em quatro etapas.
O referido instrumento é habitual e recorrentemente
utilizado para suportar a definição de caminhos
estratégicos em RP, aproximando-se este dos modelos
que entendem a formulação estratégica enquanto um
momento de planeamento. Partindo de uma revisão da
referida metodologia à luz dos conceitos e abordagens
sobre a tomada de decisão, apresenta-se um novo
modo de compreensão da formulação estratégica em
Relações Públicas, assumindo o desenho de estratégias
de comunicação como um momento de tomada de
decisão por excelência.


Palavras-chave


relações públicas; tomada de decisão; estratégia; estratégia de comunicação

Texto Completo:

PDF

Referências


Adair, J. (1985). Effective Decision-Making: a Guide to Thinking for Management Success. 1ª Edição. Pan Books: Great Britain

Apter, M. (1971). Cibernética e psicologia. 1ª edição. Editora Vozes: Lisboa

Baskin, O.; Aronoff, C.; Lattimore, D. (1997). Public Relations: the profession and the practice. 4ªEdição. McGraw Hill: EUA

Broom, G.; Dozier, D. (1990). Using Research in Public Relations: Applications to Program Management. Prentice Hall: New Jersey

Butterick, K. (2011). Introducing Public Relations: theory and practice. 1ª Edição. Sage Publications: London

Carroll, J. e Johnson, E. (1990). Decision Research: A Field Guide. 1ª Edição. Sage Publications: EUA

Checkland, P. (1993). Systems thinking, systemns practice. John Wiley e Sons: UK

Cornelissen, J. (2011). Corporate Communication: a guide to theory and practice. 3ªEdição. Sage Publications: Londres

Cutlip, S., Center, A., Broom, G. (1952). Effective Public Relations. 6ªed. Prentice-Hall: New Jersey (1985).

David, A. (2007). Matering in Public Relations. 2ª Edição, Palgrave Master Series – Palgrave MacMilan: China

Dutta, P. (2000). Strategies and Games: Theory and Practice. MIT Press

Ehling, W.; Dozier, D. (1992). “Public Relations Management and Operations Research”. em Grunig, J. ed. Excellence in Public Relations and Communication Management. Lawrence Erlbaum Associates: New Jersey. pp. 251-284

Eiró-Gomes, M. (2006). “Relações Públicas ou a Comunicação como acção”, lição para o concurso de Professora Coordenadora, apresentado em Lisboa a 28 de Junho de 2006

Gregory, A. (2008). “Public Relations and Management”. em Theaker, A. ed. The Public Relations Handbook. 3ªEd. London. pp. 51-69

Hammond, J.; Keeney, R.; Raiffa, H. (1999). Smart Choices – A Practical Guide to Making Better Decisions. 1ª Edição. Harvard Business School Press: Boston

Harrison, E. (1987). The Managerial Decision-Making Process. 3ª Edição. Houghton Mifflin Company: EUA

Holtzhausen, D. (2000). “Postmodern Values in Public Relations”. Journal of Public Relations Research, 12:1, 93-114

Mintzberg, H.; Quinn, J. (1998). The Strategy Process. Revised European Edition. Prentice Hall: UK

March, J. (1994). A primer in decision making – how decisions happen. 1ªEdição. The Free Press: EUA

Moss, D., Warnaby, G. (1997b). “The Role of Public Relations in Organizations” em Kitchen, P. Public Relations: Principles and Practice, International Thomson Business Press. Thomson Learning. pp. 6-21

Nutt, P. (1989). Making Tough Decisions – Tatics for Improving Managerial Decision Making. Jossey-Bass Publishers: London

Peréz, R. A. (2001). Estrategias de comunicación, Ariel: Barcelona

Raposo, A. (2009). Teoria dos jogos: um instrumento para a tomada de decisão em Relações Públicas [Internet] Disponível em http://repositorio.ipl.pt/bitstream/10400.21/433/1/Tese_Ana_Luisa_Raposo.pdf [Consult. 17 de Julho 2013]

Sandholm, W. (2007). Evolutionary Game Theory. [Internet] Disponível em http://www.ssc.wisc.edu/~whs [Consult. 10 de Junho 2011]

Stahl, M.; Grigsby, D. (1992). Strategic Management for Decision Making. 1ª Edição. PWS – Kent Publishing Company: EUA

Steyn, B., Puth, G. (2000). Corporate Communication Strategy. 1ªed., Heinemann: Johannesburg

Sung, M. (2008). “Toward a model of scenario building from a Public Relations perspective” em Toth, E. (Ed.). The Future of Excellence in Public Relations and

Communication Management – Challenges for the next generation. 1ª Edição. Routledge: New Jersey. pp. 173-197

Taylor, R. (1992). “Strategic Decision Making” em Dunnette, M e Hough, L. (ed) handbook of Industrial and Organizational Psychology. 2ª Edição. Consulting

Psychologists Press: California. pp. 961 – 1007

Wilcox, D. (2006). “The Landscape of Today’s Global Public Relations”, Anàlisi 34, pp. 67-85, disponível em http://ddd.uab.cat/pub/analisi/02112175n34p67.pdf

White, J.; Mazul, L. (1995). Strategic Communications Management – making pr work. The Economist Intelligence Unit: Singapore

Wiener, N. (1954). Cibernética e sociedade. O uso humano de seres humanos”. 2ª Edição. Editora Cultrix: São Paulo