A Intranet como veículo dinamizador de comunicação interna e participação activa dos colaboradores nas organizações. Estudo de Caso: A Intranet da Danone Portugal

Nuno Goulart Brandão, Sofia Estrela Duarte

Resumo


As tecnologias de informação e comunicação aplicadas
à comunicação interna das organizações conferem
originalidade e rapidez no acto de comunicação,
proporcionando novos métodos e práticas indutoras de
participação activa e interacção de comunicação em rede
entre os seus diferentes colaboradores.
O desenvolvimento da Intranet é um exemplo claro para
a dinâmica interna que se espera mais participativa nas
organizações, como um decisivo factor para a geração
de inovação, conhecimento e espírito de pertença dos
seus colaboradores, potenciando e reforçando um clima
organizacional positivo e propício ao cumprimento dos
objectivos empresariais e seu crescimento sustentado
e para a sua cultura e identidade organizacional (Elias
e Mascaray, 2003; Aloy et al., 2005; Maurício, 2006;
Pinho, 2003; Nestares, 2002; Almeida, 2003; Riel, 1995).
O presente estudo centra-se, precisamente, na avaliação
dos processos de comunicação interna e monotorização
da Intranet da Danone Portugal, empresa que faz parte
da multinacional Grupo Danone que tem como conceito
central na sua actividade, o saber aliar “o negócio com
as pessoas”, sendo considerada desde 2004, pela Revista
Exame, como a melhor empresa em Portugal no sector
Agro-industrial e classificada como a 16ª melhor empresa
para trabalhar em Portugal segundo o Great Place to
Work Institute. Pretendeu-se, deste modo, realizar um
estudo onde se apurasse o contributo da sua comunicação
interna em rede, Intranet, como veículo de participação
e envolvimento dos seus colaboradores.
Como principais conclusões a que se chegou nesta
investigação podemos destacar que se validou a 1 ª
hipótese em estudo. No entanto, quanto à 2 ª hipótese,
esta só se pode considerar como parcialmente validada,
em virtude dos inquiridos entenderem que a Intranet,
ainda não lhes permite um nível elevado de participação e
interacção, solicitando uma nova fase de aprofundamento
das suas potencialidades.


Palavras-chave


comunicação organizacional; relações públicas; comunicação interna; cultura; identidade organizacional; intranet

Texto Completo:

PDF

Referências


Almeida, V. (2003), Comunicação Interna na Empresa, Lisboa, Áreas Editora.

Aloy, Jaume Almendra; Delgado, Marina Romeo; Pérez, Xavier Roca (2005), Comunicación Interna en la Empresa, Jaume Almendra Aloy (Coord.), Barcelona, Editorial UOC.

Austin, E. W.; Pinkleton, B. (2008), Strategic Public Relations Management – planning and managing effective communication programs, 2 ª Ed., London, Taylor and Francis E-Library.

Bernays, E. (1952), Public Relations, Norman: University of Oklahoma Press.

Billhim, J. (2008), Teoria Organizacional – estruturas e pessoas, 5 ª Edição, Lisboa, Universidade Técnica de Lisboa, ISCSP.

Corredoura, André (2009), Comunicação Organizacional: uma ferramenta no processo de planeamento estratégico das organizações, Lisboa, in Actas do VI Congresso

SOPCOM.

Cutlip, S.; Center, A.; Broom, G. (2001), Manual de Relaciones Públicas Eficazes, Barcelona, Ediciones Gestión 2000.

DeLarge, Craig (2003), The role of the Intranet in Brand Knowledge Management, Design Management Journal, Vol. 14, Ed. 1, pp. 55-61, John Wiley e Sons, Inc, Boston in http://search.proquest.com/

docview/202964178?accountid=62749 (acedido a 2 de Março de 2012)

Dernovsek, Darta (2002), Crating an Effective Intranet, Credit Union Magazine, Madison in http://search.proquest.com/docview/235943843?accountid=62749 (acedido a 2 de Março de 2012);

Edwards, L. (2006), Public Relations Theories – an overview systems theories, in Exploring Public Relations, Ralph Tench and Liz Yeomans (Org.), London, Pearson

Education, Harlow.

Elias, J.; Mascaray, J. (2003), Más allá de la Comunicación Interna: la intracomunicación, Barcelona, Gestión 2000.

Gonçalves, G. (2010), Introdução à Teoria das Relações Públicas, Porto, Porto Editora.

Grunig, J. (1992), Excellence in Public Relations and Communication Management, New Jersey, Lawrence Erlbaum Associates Inc.

Grunig, J. (2001), Two-way symmetrical Public Relations – Past, Present, and Future, in Handbook of Public Relations, Robert Heath, Thousand Oaks, Sage Publications.

Grunig, J.; Hunt, Todd (2003), Dirección de Relaciones Publicas, Barcelona, Ediciones Gestión 2000.

Grunig, J.; Repper, F. (1992), Strategic Management, Publics, and Issues, in Excellence in Public Relations and Communication Managemente, J. Grunig (Ed.), New

Jersey, Lawrence Erlbaum Associates Inc.

Heath, R.L. (2001), Handboock ok Public Relations, Thousand Oaks, Sage Publications.

Holtz, Shel (1996), Intranet: What’s all the excitement?, The Intranet Journal in http://search.proquest.com/docview/210286692?accountid=62749 (acedido a 2 de

Março de 2012)

Kovács, I. (2006), Novas formas de organização do trabalho e autonomia do trabalho, Lisboa, Revista Sociologia, Problemas e Práticas, Nº 52, pp. 41-65.

Lehmuskallio, Sari (2006), The uses and contentes of Intranets in Multinational Companies in Finland, Journal of Business and Technical Communication,

Thousand Oaks, Sage,http://search.proquest.com/docview/196455474?accountid=62749 (acedido a 29 de Fevereiro de 2012);

Maurício, Miguel (2006), O papel da Intranet na gestão do conhecimento organizacional, in Tese de Mestrado em Gestão de Sistemas de Informação, Lisboa, ISCTE-IUL.

Nestares, M.I.S. (2002), La Comunicación Empresarial A Través de Internet, Valencia, Universidad Cardenal Herrera, Fundación Universitaria San Pablo.

Pinho, J. (2003), Relações Públicas na Internet – técnicas e estratégias para informar e influenciar públicos de interesse, São Paulo, Summus Editorial.

Redford, C.E. (1985), Comunicações Administrativas, São Paulo, FGV.

Rego, T. (1986), Comunicação Empresarial / Comunicação Institucional, São Paulo, Ed. Summus.

Riel, C. (1995), Principles of Corporate Communication, London, Prentice-Hall.

Ruler, B.; Vercic, D. (2002), The Bled Manifesto on Public Relations, Ljubljana, European Public Relations Educations and Research.

Tench, R.; Yeomans, L. (2006), Exploring Public Relations, London, Pearson Education, Harlow

Villafañe, J. (1998), Imagem Positiva: gestão estratégica da imagem das empresas, Lisboa, Ed. Sílabo.

Weerakkody (2004), Technology and Marginalization: A Case Study of the limited adoption of the Internet at a State-acored Organization in rural Australia, in http://

insite2004/079weera.pdf (acedido a 27 de Fevereiro de 2012).

Wilcox, D.; Ault, P.H.; Agee, W.; Cameron, G. (2001), Relaciones Públicas: Estratégias y Tácticas, 6 ª Ed., Madrid, Pearson Educación.