A vida privada do homem público: documentários audiobiográficos sobre políticos do Rio Grande do Norte (Brasil)

Divino Rufino da Silva Junior, Juliana Bulhões Alberto Dantas

Resumo


As atitudes dos políticos são constantemente
publicizadas. A população, em geral, os conhece por
seus posicionamentos e decisões no que se refere à coisa
pública. Mas, muitas vezes, os cidadãos não têm acesso
à verdadeira essência desses agentes. Longe dos boatos
e fofocas de bastidores, o trabalho busca oferecer aos
ouvintes um relato pessoal das memórias, sentimentos
e anseios do dos políticos. Neste ínterim, a proposta do
documentário audiobiográfico A vida privada do homem
público recai sobre a necessidade de preencher essa
lacuna. Almejou-se desenvolver uma reflexão de natureza
epistemológica, contemplando o rádio como objeto de
estudo, que resultou em um produto radiofônico no qual
o político do Rio Grande do Norte, estado localizado no
nordeste do Brasil, tenha espaço para tornar pública sua
história de vida, sob seu próprio ponto de vista.


Palavras-chave


comunicação; rádio; documentário audiobiográfico; políticos potiguares

Texto Completo:

PDF

Referências


Balsebre, A. (2005) A linguagem radiofônica, in Meditsch, E. Teorias do Rádio: Textos e Contextos, volume I. Florianópolis, Insular.

Barbosa Filho, A. (2003) Gêneros radiofônicos. Os formatos e os programas em áudio. São Paulo, Paulinas.

Baumworcel, A. (2005) Armand Balsebre e a teoria expressiva do rádio, in Meditsch, E. Teorias do Rádio: Textos e Contextos, volume I. Florianópolis, Insular.

Brandão, H. H. N. (2004) Introdução à análise do discurso. 2. Ed. Campinas-SP, Editora da Unicamp.

Charaudeau, P. (2005) Problemas de análises das mídias, in Meditsch, E. Teorias do Rádio: Textos e Contextos, volume I. Florianópolis, Insular.

Duarte, J. (2008) Entrevista em profundidade, in Duarte, J.; Barros, A. (Org.). Métodos e técnicas de pesquisa em comunicação. 2. Ed. São Paulo, Atlas.

Genro Filho, A. (1997) O segredo da pirâmide: para uma teoria marxista do jornalismo. 3. Ed. Porto Alegre, Ortiz.

Gil, A. C. (2010) Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. Ed. São Paulo, Atlas.

Gobbi, M. C. (2008) Método biográfico, in Duarte, J.; Barros, A. (Org.). Métodos e técnicas de pesquisa em comunicação. 2. Ed. São Paulo, Atlas.

Jenkins, H. (2008) Cultura da convergência. São Paulo, Aleph.

Kaplún, M. (2008) A natureza do meio: limitações e possibilidades do rádio, in Meditsch, E.; Zuculoto, V. (Orgs.). Teorias do Rádio: Textos e contextos, volume

II. Florianópolis, Insular.

Pessoa, S. C. (2010) Radiodocumentário: gênero em extinção ou lócus privilegiado de aprendizado? in Ferrareto, L. A.; Klöckner, L. (Orgs.). E o rádio? Novos

horizontes midiáticos. Porto Alegre, Edipucrs, pp. 494-505.

Vicente, E. (2013). Gêneros e formatos radiofônicos. [ebook] Núcleo de Comunicação e Educação - NCE-ECA/USP. Disponível em:

educomunicar/pdf/generoseformatos.pdf>. Acedido a 14 de fevereiro de 2013.