A interatividade no jornalismo online para o conteúdo das notícias - O perfil interativo dos jornais de língua portuguesa: Folha de São Paulo (Brasil) e Público (Portugal)

Ariane Parente Paiva

Resumo


No atual contexto, quando o jornalismo
online oferece múltiplas possibilidades de
interação entre jornais, jornalistas e leitores,
persistem muitos desafios na relação com o
público e no aproveitamento de uma forte
interatividade para o contributo às notícias.
Surgem então questões sobre como se efetuam
a interação entre jornalistas e o público
(os leitores) e a busca da interatividade no
contexto de produção e difusão das notícias.
Nessa análise, são citadas as experiências de
interatividade vivenciadas por dois jornais
diários generalistas, referências nos aspectos
pioneirismo e inovação tecnológica para o
jornalismo online em língua portuguesa: o
jornalismo brasileiro (Folha de São Paulo) e o
jornalismo português (Público).


Palavras-chave


interatividade; jornalismo online; jornalistas; leitores; notícias

Texto Completo:

PDF

Referências


Castells, Manuel (2007). A Galáxia Internet. Reflexões sobre Internet, Negócios e Sociedade. 2ª edição. Lisboa. Fundação Calouste Gulbenkian.

Castells, Manuel (2011). A Sociedade em Rede. 4ª edição. Lisboa. Fundação Calouste Gulbenkian.

Castells, Manuel (2011). A Sociedade em Rede. Do Conhecimento à Acção Política. Debates. http://www.egov.ufsc.br/portal/sites/default/files/anexos/a_sociedade_em_rede_-_do_conhecimento_a_acao_politica.pdf

Bastos, Helder (2000). Do jornalismo online ao ciberjornalismo: emergência de novas práticas nos media portugueses. Lisboa. In: Revista de Comunicação e Linguagens.

Lemos, André. Anjos interativos e retribalização do mundo. Sobre interatividade e interafaces digitais. Disponível em http://www.facom.ufba.br/ciberpesquisa/lemos/interativo.pdf

Meditsch, Eduardo (2008). O Jornalismo como forma de conhecimento: uma abordagem qualitativa. In: Jornalismo, História, Teoria e Metodologia. Porto. Edições Universidade Fernando Pessoa.

McMillan, Sally & Hwang, Jang-Su (2002). Measures of Perceived Interactivity: An Exploration of the Role of Direction of Communication, User Control, and Time.

http://web.utk.edu/~sjmcmill/Research/JAFinal.doc

Mielniczuk, Luciana (2000). Interatividade como dispositivo do jornalismo online. In: GOMES, Itania Maria Mota; MIELNICZUK, Luciana; OLIVEIRA, Augusto de Sá; SANTOS, Suzy dos. (Org.). Temas em

Comunicação e Cultura Contemporâneas II. Salvador: EDUFBA.

Parente, André (1999). O hipertextual. Revista Famecos. No 10. Porto Alegre.

Palácios, Marcos (2011). Ferramentas para Análise de Qualidade no Ciberjornalismo. Volume 1. Modelos. Labcom Books. 2011

Palácios, Marcos; Mielniczuk, Luciana (2001). Narrativa Jornalística e Escrita Hipertextual: considerações para um estudo sobre o formato da notícia na Web. Brasília. Trabalho apresentado no GT de Jornalismo do X Encontro Nacional da COMPÓS.

Palácios, Marcos. Natura non facit saltum: Promessas, alcances e limites no desenvolvimento do jornalismo on-line e da hiperficção. Revista da Associação Nacional

dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação. http://www.compos.org.br/seer/index.php/e-compos/article/viewFile/27/28

Primo, Alex (2000). Interação mútua e reativa: uma proposta de estudo. Revista da Famecos, n. 12, p. 81-92, jun. 2000.

Rafaelli, Sheizaf (1997). Networked Interactivity. http://jcmc.indiana.edu/vol2/issue4/rafaeli.sudweeks.html

Rodrigues, Adriano Duarte (2011). O Paradigma Comunicacional. História e Teorias. Lisboa. Fundação Calouste Gulbenkian.

Schultz, Tanjev (2006). Interactive Options in Online Journalism: A Content Analysis of 100 U.S. Newspapers. http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/j.1083-6101.1999.tb00331.x/full

Steuer, Jonathan. Defining virtual reality: dimensions determining telepresence. Journal of Communication http://www.bcf.usc.edu/~kwanminl/courses/comm533/Readings/Steuer%20(1992)_Defining_

Virtual_Reality_JOC.pdf

Traquina, Nelson (2004). A Tribo jornalística. Uma comunidade transnacional. Lisboa. Editorial Notícias. Lisboa.

Traquina, Nelson (2010) org. Do Chumbo à Era Digital. 13 leituras do jornalismo em Portugal. Coleção Media e Jornalismo. Direção: Centro de Investigação Media e

Jornalismo. Lisboa. Livros Horizonte.

Teses

Bastos, Hélder (1998). Jornalismo Electrônico. Internet e reconfiguração de práticas nas redacções. Tese. 928. Lisboa. Faculdade de Ciências Sociais e Humanas.

Universidade Nova de Lisboa.

Rosen, Jay (2006). Political Ergonomics and the Launch of an Open Source Photo Essay In: Blog Ponto Media / António Granado http://ciberjornalismo.com/pontomedia/?p=1534

(último acesso / novembro de 2012)