A visão queirosiana do jornalismo: um laboratório de ideias

Adriana Mello Guimarães

Resumo


Eça de Queirós é um dos romancistas
portugueses mais importantes. No entanto, a sua obra
jornalística ainda é pouco ou mal conhecida. Na sua
época, ele foi cronista, diretor e redator de muitos jornais
e revistas. Analisaremos uma parte desta produção:
nomeadamente as crónicas d’O Distrito de Évora
(1867), onde o escritor define jornalismo. Por outro lado,
identificaremos os principais problemas da imprensa
apontados por Eça de Queirós.


Palavras-chave


Eça de Queirós; literatura e jornalismo

Texto Completo:

PDF

Referências


David, Celestino (1945) Eça de Queiroz em Évora. Montemor-o-Novo: Empresa Gráfica Lda.

Eça de Queirós, José Maria (1992) A Capital! Edição crítica das obras de Eça de Queirós. Edição de Luiz Fagundes Duarte. Lisboa: Imprensa Nacional - Casa da

Moeda.

_______ (2002) A Correspondência de Fradique Mendes. Lisboa: Livros do Brasil, Março 2002.

_______ (2003) A cidade e as serras. Lisboa: Livros do Brasil, 2003.

_______ (1999) A ilustre casa de Ramires. Edição crítica das obras de Eça de Queirós. Edição de Elena Losada Soler. Lisboa: Imprensa Nacional - Casa da

Moeda.

_______ (s/d) Cartas inéditas de Fradique Mendes. Porto: Lello & Irmão Editores.

_______ (2001) Cartas de Inglaterra e Crónicas de Londres. Lisboa: Livros do Brasil.

_______ (2001a) Cartas e outros escritos. Lisboa: Livros do Brasil.

_______(2001b) Cartas de Paris. Lisboa: Livros do Brasil.

_______ (2004) Contos. Porto: Porto Editora.

_______ (1978) Correspondência. Porto: Lello & Irmão Editores.

_______ (2008) Correspondência. Volume I e II.Organização e Notas de A. Campos Matos, Lisboa: Caminho.

_______ (2000) Da colaboração no “Distrito de Évora” I. Lisboa: Livros do Brasil.

_______ (2000a) Da colaboração no “Distrito de Évora” II. Lisboa: Livros do Brasil.

_______ (2000b) Da colaboração no “Distrito de Évora” III. Lisboa: Livros do Brasil.

_______ (1996) Folhas Soltas. Porto: Lello & Irmão Editores.

_______ (2000c) Lendas de Santos. Lisboa: Livros do Brasil.

_______ (2000d) Notas contemporâneas. Lisboa: Livros do Brasil.

________ (2003) O Mandarim. Lisboa: Livros do Brasil.

_______ (2007a) O primo Basílio. Episódio doméstico. Lisboa: Livros do Brasil.

_______ (2004)Os Maias. Episódios da vida romântica. Lisboa: Livros do Brasil.

_______ (1981)Prefácio d’O Brasileiro Soares. Luís de Magalhães. Porto: Lello & Irmão Editores.

_______ (2001c) Prosas bárbaras. Lisboa: Livros do Brasil, Fevereiro.

_______ (1966)Prosas esquecidas V (Farpas 1871), Edição apresentada por Alberto Machado do Rosa. Lisboa: Editorial Presença.

_______ (2002a) Textos de Imprensa IV (da Gazeta de Notícias). Edição Crítica das obras de Eça de Queirós. Edição de Elza Mine e Neuma Cavalcante. Coordenador

Carlos Reis. Lisboa: Imprensa Nacional – Casa da Moeda.

_______ (2004)Textos de Imprensa I (da Gazeta de Portugal). Edição Crítica das obras de Eça de Queirós. Edição de Carlos Reis e Ana Teresa Peixinho.

Coordenador Carlos Reis. Lisboa: Imprensa Nacional – Casa da Moeda.

_______ (2005) Textos de Imprensa V (da Revista Moderna). Edição Crítica das obras de Eça de Queirós. Edição de Elena Losada Soler. Coordenador Carlos Reis.

Lisboa: Imprensa Nacional – Casa da Moeda.

_______ (1995) Textos de Imprensa VI (da Revista de Portugal). Edição Crítica das obras de Eça de Queirós. Edição de Maria Helena Santana. Coordenador Carlos

Reis. Lisboa: Imprensa Nacional – Casa da Moeda.

_______ (2004) As Farpas. As Farpas originais de Eça de Queiroz. Coordenação geral e introdução: Maria Filomena Mónica. São João do Estoril: Principia.

Faro, Arnaldo (1977) Eça e o Brasil. São Paulo: Editora Nacional.

Filho, Luís Viana (1983)A vida de Eça de Queiroz. Porto: Lello & Irmão Editores, 1983.

Junior, Benjamin Abdala (org) (2000) Ecos do Brasil: Eça de Queirós, leituras brasileiras e portuguesas. São Paulo: Editora SENAC São Paulo, 2000.

Lyra, Heitor (1965) O Brasil na vida de Eça de Queirós. Lisboa: Livros do Brasil.

Magalhães, José Calvet de (2000) Eça de Queiroz. A vida privada. Lisboa: Editorial Bizâncio.

Miné, Elza. (1986) Eça de Queirós jornalista. Lisboa: Livros Horizonte.

_______ (2000) Páginas flutuantes. Eça de Queirós e o jornalismo no século XIX. Cotia- SP: Ateliê Editorial.

Mónica, Maria Filomena (2001) Eça de Queirós. Lisboa: Quetzal Editores.

_______(2004) Eça de Queirós jornalista. Cascais: Principia.

Moog, Viana (1947) Eça de Queiroz e o século XIX. (3.ª edição). Porto Alegre: Edição da livraria do Globo.

Real, Miguel (2006) O Último Eça. Matosinhos: Quidnovi.

Reis, Carlos (2009) Eça de Queirós. Lisboa: Edições 70.

Reis, Jaime Batalha (2001) “ A primeira fase da vida literária de Eça de Queirós” in Prosas Bárbaras. Lisboa: Livros do Brasil.

Rita, Annabela (1998) Eça de Queirós cronista: do Distrito de Évora (1867) às Farpas (1871-1872). Lisboa: Edições Cosmos.

Serrão, Joel (1983) Temas de cultura portuguesa, Lisboa: Livros Horizonte.

Simões, João Gaspar (1961) Eça de Queirós. A obra e o homem. Lisboa: Editora Arcádia.

Tengarrinha, José (1989) A história da imprensa periódica portuguesa. (2.ªedição). Lisboa: Caminho.

Traquina, Nelson (2007) O que é jornalismo. Lisboa: Quimera.