Promoção da acessibilidade em IPTV para utilizadores com défice visual: processo de validação de um serviço adaptado

Rita Oliveira, Jorge Ferraz de Abreu, Ana Margarida Almeida

Resumo


As infraestruturas de televisão atualmente existentes
possibilitam a integração de uma grande variedade
de recursos e serviços, nos quais os utilizadores têm
a oportunidade de assumir um papel interativo e
participativo. Para a maioria dos telespetadores, o uso
de serviços interativos não acarreta grandes dificuldades;
no entanto, para públicos com necessidades especiais,
por exemplo para pessoas com défice visual, essa tarefa
torna-se complexa podendo estes, por esse motivo, não
conseguir beneficiar inteiramente deste tipo de serviços.
Em Portugal, o cenário atual referente à relação entre os
utilizadores com deficiência visual (UDV) e a Televisão
(TV) apresenta-se como uma oportunidade a explorar, já
que existe um número significativo de pessoas com défice
visual que não beneficiam totalmente das potencialidades
do paradigma televisivo atual.
Neste contexto, o presente artigo enquadra-se numa
investigação ligada à área do Design Universal que tem
como principal objetivo o desenvolvimento de um serviço
interativo IPTV desenhado especificamente para UDV,
promovendo assim, a inclusão digital deste público.
Neste artigo é descrito o processo de validação do serviço
prototipado por parte de um grupo de UDV, que incluiu
a realização de testes de usabilidade e de acessibilidade
através de observação direta, complementados com
entrevistas semiestruturadas, com o objetivo de perceber
se o serviço ia ao encontro das necessidades deste tipo
de utilizadores.


Palavras-chave


deficiência Visual; televisão interativa; design universal; IPTV

Texto Completo:

PDF

Referências


ERC (Entidade Reguladora para a Comunicação Social) (2009). Deliberação 5/OUT-TV/2009. http://www.erc.pt/download/ytoyOntzOjg6ImZpY2hlaXJvIjtzOjM5Oi-

JtZWRpYS9kZWNpc29lcy9vYmplY3RvX29mZmxpbmUvMTM3Ni5wZGYiO3M6NjoidGl0dWxvIjtzOjIzOi-JkZWxpYmVyYWNhby01b3V0LXR2MjAwOSI7fQ==/deliberacao-5out-tv2009 (acedido a 2 de setembro de

.

Glaser, B. e Strauss, A. (1967). The discovery of Grounded Theory: strategies for qualitative research. Chicago, Aldine.

Instituto de Oftalmogia Dr. Gama Pinto (IOGP) (2013). IOGP. http://www.institutogamapinto.com (acedido a 2 de setembro de 2013).

Instituto Nacional de Estatística (INE) (2012). Censos - Resultados definitivos: Portugal – 2011. http://www.ine.pt/ngt_server/attachfileu.jsp?look_

parentBoui=148313382&att_display=n&att_download=y (acedido a 2 de setembro de 2013).

Rádio Televisão Portuguesa (RTP) (2013). RTP Acessibilidades. http://www.rtp.pt/wportal/acessibilidades/audiodescricao.php (acedido a 2 de

setembro de 2013).