As Tecnologias da Informação e da Comunicação (TICs) na Educação a Distância (EAD) como propulsoras de mudanças de modelos pedagógicos

Ana Lúcia Buogo, Carmen Regina Camana

Resumo


A humanidade vive hoje situações paradoxais em
termos culturais, econômicos, tecnológicos, sociais,
intelectuais. Se, por um lado, com as revoluções
científicas, industriais e tecnológicas desencadeadas a
partir da metade do século passado, o ser humano passou
a ter acesso ilimitado a todo planeta, com a abertura para
novas formas de lidar com a realidade e com a ampliação
de oportunidades, empregos, mercados, formações; por
outro, ainda percebemos a existência das desigualdades
sociais, da busca pelas verdades absolutas, da repetição
de modelos, das mesmas formas de aprender e conceber
o conhecimento. O rompimento desse paradoxo, ou
pelo menos, sua minimização, parece depender de
uma nova postura diante do próprio conhecimento e
da aprendizagem. É objetivo deste trabalho, decorrente
de investigações realizadas no espaço de atuação das
autoras no Núcleo de Educação a Distância (NEAD)
da Universidade de Caxias do Sul – Brasil e no Núcleo
de Informática na Educação da Secretaria Municipal
de Educação de Caxias do Sul- Brasil, envolvendo
produção de material didático com a utilização de
recursos midiáticos e formação de professores para
EAD, apresentar uma reflexão sobre a necessidade de se
repensarem as práticas docentes na atualidade a partir
da análise das condições de acesso, sistematização e
produção dessa nova forma de conhecer e aprender
mediadas pelas TICs, tendo a educação a distância como
uma modalidade que possibilita desencadear processos
de mudança na postura de professores e alunos.


Palavras-chave


TICs; informação; conhecimento; aprendizagem; EAD

Texto Completo:

PDF

Referências


Araujo, C.A.A. (2009). Correntes teóricas da ciência da informação. Ciência da Informação, Brasília, DF, v. 38( 3), pp: 192-204.

Bernheim, C.T. e Chauí, M.(2008). Desafios da universidade na sociedade do conhecimento: cinco anos depois da conferência mundial sobre educação superior. Brasília, UNESCO.

Bombassaro, L. C. (1992). As fronteiras da epistemologia: como se produz o conhecimento. Petrópolis, RJ, Vozes.

Bondía, J. L.(2002). Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação. Anped Brasil 21 (19), pp: 20-28

http://www.anped.org.br/rbe/rbedigital/rbde19/rbde19_04_jorge_larrosa_bondia.pdf (acessado em 10 de setembro de 2013)

Buogo, A. L. , Carbonara, V. e Chiapinotto, D. (2011). O desafio de aprender: ultrapassando horizontes. Caxias do Sul-RS, EDUCS.

Köche, J. C.( 2009). Fundamentos de metodologia científica: teoria da ciência e iniciação à pesquisa. 28. ed. Petrópolis, RJ, Vozes.

K Kuiava, E. A. e Paviani, J. (org.) ( 2005). Educação, ética e epistemologia – I Congresso Internacional: Filosofia, Educação e Cultura – 2004. Caxias do Sul, RS,EDUCS..

Morin, E.(2002). Os sete saberes necessários à educação do futuro.5. ed. São Paulo, Cortez; Brasília,UNESCO.

Moser, P. K., Dwayne, H. M. e Trout, J.D (2008). A teoria do conhecimento: uma introdução temática. 2. ed. São Paulo, Editora WMF Martins Fontes.

Paviani, J. (2009). Epistemologia prática: ensino e conhecimento científico. Caxias do Sul/RS, EDUCS.

Pescador, C. M.; Soares, E. M S. e Nodari, P. C. (2010). Ética, educação e tecnologia: pensando alternativas para os desafios da

educação na atualidade. Curitiba, PR, CRV.

Pozo, J. I. (2004) A sociedade da aprendizagem e o desafio de converter informação em conhecimento. Revista pátio • ano 8 • agosto/outubro 2004

Preti, O (2000). Educação a distância: construindo significados. Cuiabá.NEAD/IE I UFMT; Brasília, Plano.

Sartori, A. e Roesler, J.(2005). Educação superior a distância: gestão da aprendizagem e da produção de materiais didáticos impressos e online. Tubarão,Editora UNISUL.

Valentini, C. B. e Soares, E. M. do S.(org.)(2005). Aprendizagem em ambientes virtuais; compartilhando ideias e construindo cenários.

Caxias do Sul, RS,EDUCS.

Vasconcelos, C. (2000). Construção do conhecimento em sala de aula.11ed. São Paulo, Libertad.(Cadernos Pedagógicos do Libertad – 2 )