Literacia sem barreiras: as histórias adaptadas

Mariana Grilo, Sara Catalão, Sara Leonardo

Resumo


Neste artigo, salientam-se os contributos da literacia
na promoção do desenvolvimento infantil, focando a
criança com perturbações severas da linguagem e da
comunicação. Analisa-se a complementaridade entre
comunicação aumentativa e alternativa, tecnologias de
apoio e competências para aprender a ler e a escrever.
Apresenta-se um exemplo de utilização de histórias
adaptadas que pretende promover a comunicação,
a literacia, o processo de ensino/aprendizagem e
consequentemente, a inclusão e o desenvolvimento
destas crianças.


Palavras-chave


comunicação; comunicação aumentativa e alternativa; literacia; histórias adaptadas; tecnologias de apoio

Texto Completo:

PDF

Referências


Amaral, I. (2011). Comunicação na ausência de linguagem oral: o caso das crianças com multideficiência, in A. D. Guerreiro (Org.), Comunicar e Interagir: um novo paradigma para o direito à participação social das pessoas com deficiência. (1st ed., pp. 229-247). Lisboa:

Edições Universitárias Lusófonas.

Baptista, A., Viana, F. L. & Barbeiro, L. F. (2011). O Ensino da Escrita: dimensões gráfica e ortográfica. Lisboa: DGIDC.

Barbosa, M. (2003). O Livro: instrumento de comunicação em crianças com necessidades educativas especiais. Dissertação apresentada à Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto para obtenção de grau de mestre, orientada por São Luís

Castro, Porto. http://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/23672/2/67969.pdf (acedido a 25 de julho de 2013)

Bersch, R. (2008). Introdução à Tecnologia Assistiva. Centro Especializado em Desenvolvimento Infantil (CEDI). Porto Alegre: RS.

Decreto-Lei n.º 93/2009 de 16 de abril. Regime do Sistema de Atribuição de Produtos de Apoio.

Empowering Users Through Assistive Technology [EUSTAT] (1999). Educação em tecnologias de apoio para utilizadores finais: Linhas de orientação para formadores. Milão: Comissão Europeia.

Ferreira, J., Ronnberg, J., Gustafson, S. & Wengelin, A. (2007). Reading, why not? Literacy skills in children with motor and speech impairments. Communication Disorders Quarterly, 28(4), pp. 236-251.

Ferreira, S. (2005). Criação de ambientes de aprendizagem para utilizadores de SPC. Dissertação apresentada à Universidade de Aveiro para obtenção de grau de mestre, orientada por António Augusto Moreira, Aveiro. http://ria.ua.pt/bitstream/10773/4914/1/199841.pdf

(acedido a 25 de julho de 2013)

Guerreiro, D. (Org.) (2011). Comunicar e Interagir: Um novo paradigma para o direito à participação social das pessoas com deficiência. Edições Universitárias Lusófonas. Lisboa.

Harrington, N. & Oonagh, K. (1998). A Classroom Based on AAC Programme: Promoting the Development of Language and Literacy Skills. Conference Proceedings – International Society for Augmentative & Alternative Communication, pp. 356-357.

Klein, M., Cook, R. & Richardson-Gibbs, A. (2001). Strategies for Including Children with Special Needs in Early Childhood Settings. Delmar. New York

Light, J. & Drager, K. (2007). AAC Technologies for young Children With Complex Communication Needs: State of the Science and Future Research Directions. Augmentative and Alternative Communication, 23(3), pp. 204-216.

Matos, A. (2011). Integração de tecnologias móveis em context educativo. Dissertação apresentada à Universidade de Lisboa para obtenção do grau de mestre, orientada por Fernando Costa, Lisboa. http://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/4112/1/ulfpie039508_tm.pdf (acedido a 9 de julho de 2013)

Moura, A. & Carvalho, A. (2010). Enquadramento teórico para a integração de tecnologias móveis em contexto educativo. I Encontro Internacional TIC e Educação, pp. 1001 – 1006. http://repositorium.sdum.uminho.pt/bitstream/1822/11140/1/Enquadramento%20te%C3%B3rico%20para%20integra%C3%A7%C3%A3o%20das%20tecnologias%20m%C3%B3veis-%20Moura%20%26%20Carvalho-2010.pdf (acedido a 9 de julho de 2013)

Oliveira, M. K. (1996). Escolarização e organização do pensamento. Revista Brasileira de Educação Espaço Aberto, 3, pp. 97-102.

http://educa.fcc.org.br/pdf/rbedu/n03/n03a08.pdf (acedido a 7 de março de 2013)

Sandberg, A. (2002a). Literacy ability in children with severe speech and physical impairments: a crosslinguistic perspective. Research Symposia Proceedings International - Society for Augmentative & Alternative Communication, pp. 197-204.

Sandberg, A. (2002b). Reading and spelling abilities in nonvocal children with CP during a six year period. Conference Proceeding - Society for Augmentative & Alternative Communication, pp. 191-192.

Tetzchner, S. & Martinsen, H. (2000). Introdução à Comunicação Aumentativa e Alternativa. Porto: Porto Editora.