Jornalismo na Escola: um projeto do “Setúbal na Rede” para formar bons consumidores de informação

Pedro Brinca

Resumo


Aproximar os cidadãos do jornalismo foi o objetivo
principal do projeto “Jornalismo na Escola”, lançado
pela Setúbal na Rede, Associação para a Cidadania, e
com visibilidade através do portal “Setúbal na Rede”.
E aquelas críticas que se ouviam amiúde dirigidas aos
jornalistas, apareceram sistematizadas na boca dos
adolescentes que foram chamados a participar nas
iniciativas desenvolvidas nas escolas.
Onze escolas e agrupamentos, do primeiro ciclo do
ensino básico ao secundário, aderiram no primeiro ano
do projeto. A ideia foi de criar um conjunto de jovens
repórteres em cada escola ou agrupamento, formados e
acompanhados a partir de workshops da responsabilidade
do “Setúbal na Rede” e com o envolvimento dos
professores. Não se pretende formar jornalistas, mas
bons consumidores de informação.
Se é verdade que o jornalismo desempenha um papel
fundamental na sociedade, como garante da democracia,
da cidadania e dos direitos individuais e coletivos,
também é certo que só faz sentido se tiver leitores,
ouvintes e espetadores minimamente interessados. Mais
do que dominarem a tecnologia mediática, é preciso que
os cidadãos percebam a gramática, a estrutura narrativa,
o encadeamento das informações. Há, no fundo, uma
linguagem própria do jornalismo que, tal como o inglês,
é essencial para interagir com o mundo moderno e tem
que ser difundida por todos.
A Setúbal na Rede – SNR, Associação para a Cidadania,
nasce com o objetivo de complementar a atividade do
jornal e do portal regional “Setúbal na Rede” naquilo
que é a sua vertente mais ligada à responsabilidade
social, à componente cultural e à promoção de valores
na sociedade, objetivos que se identificam claramente
como não tendo propósitos lucrativos. Foi neste âmbito
que surgiu, de uma forma natural mas adiado durante
muito tempo, o desafio de colaboração com as escolas do
distrito. Um projeto que avança para o seu segundo ano.


Palavras-chave


jornalismo; media; cidadania; educação

Texto Completo:

PDF

Referências


Jeanneney, J.N. (1996). Uma História da Comunicação Social. Lisboa, Terramar.

Pereira, J. E. (1981). Manual Prático de Jornalismo. Lisboa, Editorial Notícias.

Ricardo, D. e Letria, J. J. (2003). O jornalismo explicado aos jovens… e aos outros. Lisboa, Terramar.

Rodrigues, A. D. (2000). Dicionário Breve da Informação e Comunicação. Lisboa, Editorial Presença.

Traquina, N. (1999). Jornalismo: Questões, Teorias e Histórias. Lisboa, Veja Editora.