Elementos de formação crítica extraídos do Twitter nos protestos #contratarifa-2015

Isabel Colucci Coelho, Andrea Brandão Lapa

Resumo


Este trabalho tem por objetivo identificar, em mensagens trocadas na rede social Twitter em um momento de ação política, elementos de formação crítica que possam inspirar novas práticas educativas. Para isso, realiza uma análise qualitativa em mensagens trocadas durante os protestos brasileiros contra o aumento das tarifas de ônibus em 2015. Desenvolve-se aqui uma discussão acerca dos desafios impostos à educação pela cultura digital, uma revisão bibliográfica em busca de fatores e circunstâncias que contribuem para o empoderamento de sujeitos; cria-se um desenho de pesquisa para análise qualitativa de Big Data; e analisa-se as categorias analíticas pré-determinadas pelo marco teórico, pluralidade e agir comunicativo, na ação política promovida por movimentos sociais na internet.

Palavras-chave


cultura digital; formação crítica; redes sociais; Big Data; Twitter

Texto Completo:

PDF

Referências


Arendt, H. (2013). A Condição Humana. (11. ed.). Rio de Janeiro: Forense Universitária.

Bartolomé, A.; Neri de Sousa, F.; Leão, M.C. (2013) Investigações educacionais realizadas a partir do corpus latente da internet. Revista Eletrônica de Educação, 7(2), 301-316.

Buckingham, D. (2007). Crescer na era das mídias eletrônicas. São Paulo: Edições Loyola.

Castells, M. (2013). Redes de Indignação e Esperança. Rio de Janeiro: Zahar.

Coelho, I. (2015). Internet e Educação: aproximações inspiradas pelos movimentos sociais articulados em rede para a formação de sujeitos (dissertação de mestrado). Florianópolis, SC, 2015.

Coelho, I; Lapa, A. (2016) Pluralidade e agir comunicativo nos protestos brasileiros #contratarifa. In: Congresso Ibero-Americano em Investigação Qualitativa - CIAIQ, 2016, Porto. Atas - Investigação Qualitativa na Educação, 2016, 1, 833-842.

Fortunati, L. (2014). Media between power and empowerment: Can we resolve this dilema? The Information Society, 30, 169-183.

Habermas, J. (1994) Postmetaphysical Thinking: Philosofical Essays. MIT Press.

Giroux, H. (1997) Os professores como intelectuais: rumo a uma pedagogia crítica de aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas.

Lapa, A. ; Coelho, I.. ; Ramos, V; Malini, F. Fatores e circunstâncias para o empoderamento do sujeito nas redes sociais: um desenho de pesquisa.. In Congresso Ibero-Americano em Investigação Qualitativa - CIAIQ, 2015, Aracaju. Atas do 4º Congresso Ibero-Americano em Investigação Qualitativa e do 6º Simpósio Internacional de Educação e Comunicação, 2015, 2, 594-599.

Lévy, P. (1999). Cibercultura. São Paulo: 34.

Malini, F.; Calmon, P.; Medeiros, J.; Malini, M. (2015). Multiple points of view in #VemPraRua ReTweets: the perspectival method of network analysis. Conference Twitter for Research, Lyon.

Martín-Barbero, J. (2014). A Comunicação na Educação. São Paulo: Contexto.

Martín-Barbero J. (2005). Globalização comunicacional e transformação cultural. In Dênis de Moraes (Org.). Por Uma Outra Comunicação: Mídia, mundialização cultural e poder. (3 ed). Rio de Janeiro: Record.

Movimento Passe Livre. (2014). Disponível em: < http://www.mpl.org.br/>. Acesso em: 2014.

Neri de Souza, F., Almeida, P. (2009) Investigação em Educação em Ciência baseada em dados provenientes da internet. XIII Encontro Nacional de Educação em Ciências. Escola Superior de Educação. Instituto Politécnico de Castelo Branco 24-26 de Setembro, Castelo Branco.

Orozco-Gómez, G. (2007) Podemos ser mais criativos ao adotar a inovação tecnológica em educação? Uma proposta em comunicação. Matrizes. 1.1 (2007), 209-216.

Pretto, N. (2011). O desafio de educar na cultura digital. Revista Portuguesa de Educação. 24(1).

Vainer, C. (2014) “Rio promove ‘limpeza urbana’ e será mais desigual em 2016”. Entrevista publicada em VioMundo, em 30 de janeiro de 2014. Disponível em 10/01/2015 em: http://www.viomundo.com.br/denuncias/carlos-vainer-com-pretexto-dos-megaeventos-rio-promove-limpeza-urbana-e-sera-cidade-mais-desigual-em-2016.html

Silverstone, R. (2007). Media and Morality on the rise of the Mediapolis. Cambridge: Polity Press.