A sedimentologia da "Formação arenitos e argila de Aveiro": cretácico superior, bacia ocidental portuguesa

C. A. Bernardes, A. Corrochano

Resumo


Nos depósitos do Cretácico Superior do sector da Bacia Ocidental Portuguesa, foram definidas quatro associações de fácies (I, II, III, IV) pertencentes a um complexo de planície mareal.A associação I corresponde a um ambiente submareal, representado por uma laguna protegida do mar aberto por uma ilha barreira; integra fácies de laguna central e marginal e depósitos de "vaschover".O ambiente intermareal, associação II, é constituído por uma vasta planície de predomínio argiloso - "aud-flat" - submetida a oscilações do nível de água e períodos de exposição suaérea. Distinguem-se três zonas morfológicas: baixa "mud-flat" relacionada com as margens da laguna, inetrmédia e alta "mud flat" colonizada por plantas halófitas.A associação III corresponde a canais mareais de elevada sinuosidade; dadas as suas características, distinguem-se dois tipo de canais em distinta posição na planície mareal: "tidal creeks de pequenas dimensaões, arquitectura simples e normalmente associados a barras mareais e, "tidal inlets" de maiores dimensões e arquitectura complexa.A associação IV, pertence ao ambiente supramareal, no qual os processos fundamentais terão sido: colonização por vegetação e acumulação de matéria orgânica nos níveis inferiores e a transição com a alta "mud-flat", fortes oscilações do nível de água e prolongadas exposições subaéreas nos níveis superiores onde as consições evaporíticas são preponderantes.

Palavras-chave


Bacia Ocidental Portuguesa; Cretácio superior; Formação Arenitos e Argilas de Aveiro; planície mareal; laguna

Texto Completo:

PDF