Sob o signo de Antígona: da guerra civil à luta contra a tirania, em "El Límite" de Alberto Zavalía

Carlos Morais

Resumo


Por se identificar com muitas das tensões vividas na Argentina, ao longo do século XX, a atuação modelar da filha de Édipo, à semelhança do que aconteceu em outras literaturas ocidentais, concitou grande interesse neste país da América latina.
De uma significativa lista de cinco recriações argentinas de Antígona, produzidas neste período, deter-nos-emos apenas na de Alberto de Zavalía (1958), que associa simbolicamente factos da História argentina do século XIX ao mito de Antígona para sub-repticiamente interpretar um presente marcado por sucessivas guerras e ditaduras que, como diz o autor no prefácio da sua obra, nascem sempre feridas de morte, porque a liberdade renasce das suas próprias cinzas.

Palavras-chave


Antígona; Sófocles; Alberto de Zavalía; El Límite; ditadura; liberdade; guerras civis argentinas

Texto Completo:

PDF