Como ser uma má filha: conflito em "Two Kinds", de Amy Tan

João de Mancelos

Resumo


O conto “Two Kinds”, incluído na antologia The Joy Luck Club (1989), é um dos mais expressivos da escritora asiática-americana Amy Tan. A narrativa aborda as expetativas de uma mãe, Suyuan Woo, relativamente à filha, Jing-Mei Woo. Suyuan persiste em ver nela a menina-prodígio, de modo a concretizar o sonho americano de fama e riqueza. Contudo, Jing-Mei é apenas uma jovem comum, sem qualquer talento em especial. Por conseguinte, gera-se entre ambas uma tensão no contexto do conflito de gerações e na diferença de pensamento entre os imigrantes de primeira vaga e os seus descendentes. Para analisar o conto, recorro a ensaios de especialistas em estudos culturais, a críticos literários e, naturalmente, às minhas opiniões.

Palavras-chave


identidade; conto étnico; two kinds; Amy Tan; asiáticos americanos

Texto Completo:

PDF