Poderás ou Deverás: discernindo o papel dramático de "Timshel" em "A leste do Paraíso" de John Steinbeck

Erik Van Achter

Resumo


A presente contribuição é construída em volta de uma interpretação da palavra hebraica timshel no romance East of Eden (a Leste do Paraíso) (John Steinbeck). A tradução da palavra hebraica timshel para o inglês pode ser “thou mayest” (podeis) ou “thou shallt” (deveis), dando margem considerável para interpretações do termo. Além de destacar outras referências bíblicas e intertextos parciais e plausíveis muito presentes em East of Eden, como a história de Adão e Eva, a contribuição concentra principalmente em pôr em relevo a intertextualidade do enredo, ao longo de duas gerações no romance, com a história de Caim e Abel no livro de Gênesis. Ao preferir “thou mayest” (American Standard Bible) sobre “thou shallt” (King James Bible), Steinbeck, através das palavras do personagem Lee (um imigrante chinês), dá à humanidade a escolha e, portanto, o eleva através de seu livre-arbítrio para o estado do(s) deus(es). Considerando que, para duas gerações de irmãos cujos nomes começam simbolica e significativamente com A (Adam / Aron) e C (Charles / Call) redenção vem do esforço do livre arbítrio e da capacidade de perdoar. Finalmente, devida atenção também será dada à personagem Cathy Ames, personagem cujo nome também começa com C. como Charles Trask, e como Caim na Bíblia; como eles, ela também está marcada na testa, simbolizando que ela é uma encarnação de Thou Shallt na forma negativa, isto é, como ela encarna a completa falta daquilo ao que se chama em hebraico: yetzer tov (uma inclinação inata para fazer o bem).

Palavras-chave


Timshel; Steibeck; génesis; Caim e Abel; intertextualidade; A leste do paraíso

Texto Completo:

PDF