Releituras mí(s)ticas no romance brasileiro

Olga Maria Castrillon-Mendes

Resumo


O objetivo deste artigo é refletir sobre a presença do mito/místico no romance Luz e Sombras (1917), de Feliciano Galdino de Barros (1886-1938), tido como o primeiro romance escrito em Mato Grosso, Brasil. Neste sentido, a análise, em suas bases iniciais, privilegia o binarismo maniqueísta que entra na composição narrativa como elemento desestruturador das personagens e das relações familiares.

Palavras-chave


romance brasileiro; mito; maniqueísmo

Texto Completo:

PDF