Do ventre materno às lutas políticas: irmãos e rivais no romance "Esaú e Jacó", de Machado de Assis

Margarida Santos

Resumo


Esaú e Jacó relata a vida dos gémeos Pedro e Paulo que, segundo a revelação de uma adivinha, lutaram desde o ventre materno mas aos quais o destino reserva grandes coisas futuras. A existência dos irmãos decorre entre sucessivos conflitos surgidos ao mínimo pretexto mas cedo seguidos de reconciliação. Já adultos, a rivalidade transfere-se para a esfera dos afetos e estende-se à política pois assumem campos opostos aquando da queda da Monarquia e da implantação da República. Inserindo-se na corrente realista mas já com influências simbolistas, o romance evidencia um marcado cariz psicologista na descrição do caráter e dos comportamentos das personagens, bem como reveste marcada índole irónica na descrição dos ambientes e dos hábitos sociais.

Palavras-chave


rivalidade; reconciliação; ambiguidade; ambição; luta política

Texto Completo:

PDF