Fraternidade originária: da violência mimética à responsabilidade pelo outro

João Manuel Duque

Resumo


Partindo simultaneamente do episódio bíblico de Gn, que relata a relação violenta entre Caim e Abel, e da leitura que René Girard faz da relação entre religião e violência, propõe-se uma hermenêutica da relação inter-humana originária como relação de responsabilidade pelo outro, expressa na interpelação fundamental “Onde está o teu irmão?”. Essa relação, articulada com as relações de parentalidade e de filiação, realiza-
se de modo especial na fraternidade, que passa a ser compreendida como originariamente não fratricida. Essa será a relação potenciadora de toda a relação social pacífica e criadora, ou seja, não auto-destrutora da vida social, seja pela violência indiferenciada seja pela violência organizada.

Palavras-chave


violência; religião; fraternidade; Girard; Levinas

Texto Completo:

PDF