A utilização das ferramentas informáticas de apoio à auditoria interna nas empresas portuguesas

Carla Daniela Cabral Dias

Resumo


Os procedimentos de auditoria estão cada vez mais apoiados pela utilização de ferramentas informáticas, principalmente nos procedimentos de extração e análise de dados. Os softwares CAATT (Computer Assisted Audit Tools and Techniques) são exemplos de ferramentas utilizadas para este efeito, mas muitos outros softwares são utilizados para suportar as auditorias. Considerando esta crescente utilização de ferramentas informáticas de apoio à auditoria, este estudo pretende avaliar o nível de utilização destas ferramentas de apoio à auditoria em Portugal, mais concretamente no âmbito da auditoria interna das empresas portuguesas.

Esta dissertação pretende, através de um inquérito, avaliar a utilização das ferramentas informáticas de apoio à auditoria nas empresas portuguesas, nomeadamente: as ferramentas mais usadas; os fatores que influenciam a sua utilização; o nível de conhecimento e frequência de utilização das principais ferramentas pelos auditores internos portugueses; quando utilizam ferramentas específicas de suporte à auditoria, em que tipo de procedimento de auditoria são mais utilizadas; e, quando não utilizam, quais os motivos para a sua não adoção. Esta investigação conclui que os auditores internos utilizam, maioritariamente, ferramentas genéricas em vez de ferramentas específicas nos seus trabalhos de auditoria, indicando que o custo do software é o principal motivo para a não utilização desses softwares específicos. A utilização de ferramentas informáticas específicas de suporte à auditoria é influenciada pela dimensão do departamento de auditoria. Outros fatores que também influenciam a utilização destas técnicas informatizadas é a experiência profissional, em número de anos, em auditoria e a existência de um auditor interno certificado na empresa.


Palavras-chave


auditoria interna; CAATT; ferramentas informáticas; empresas portuguesas

Texto Completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1234/ei.v0i16.7599



ISSN: 1646-4850 | © 1981-2010 ISCA-UA