Educação fiscal: revisão da literatura

Daisy Pereira, Sérgio Ravara Cruz

Resumo


Neste artigo esclarecemos a diferença entre os conceitos de educação fiscal, literacia fiscal e conhecimento fiscal, em que o primeiro é mais abrangente e integra os restantes dois. A educação fiscal é um atributo importante para que se desenvolva no cidadão uma consciência fiscal, de modo a que possa existir cultura fiscal e para que se viva em cidadania fiscal.
Ao longo do artigo efetuamos uma revisão da literatura centrada nos programas de educação fiscal. Assim, apresentamos resumidamente um conjunto de iniciativas de vários países em que, na generalidade, a Autoridade Tributária é a grande responsável pela criação e execução dos programas, podendo esta atuar de forma autónoma ou em parceria com outros organismos e instituições. Em regra, estes têm em conta a especificidade do contexto em que cada país se encontra inserido e as suas necessidades.
Verificámos que desde a década de 50, os Estados Unidos foram desenvolvendo o seu programa de educação fiscal. Entre os anos 50 e 60, a Europa começou a mostrar-se preocupada com esta temática, tendo sido os países nórdicos pioneiros na criação efetiva de programas de educação fiscal, nomeadamente a Dinamarca e a Suécia. Porém, o programa de educação fiscal de destaque na Europa é o “Red Box”, realizado no Reino Unido. Comparativamente com a maioria dos países da Europa, Portugal deu início mais tarde, apenas em 2007. No caso da América Latina estas iniciativas são mais recentes, contando alguns destes países com o apoio financeiro de instituições como o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), The United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization (UNESCO) e The United Nations Children's Fund (UNICEF).


Palavras-chave


educação fiscal; cumprimento fiscal; impostos; fiscalidade

Texto Completo:

PDF

Referências


Braithwaite, V. (2002). Dancing with Tax Authorities: Motivational Postures and Non-Compliant Actions. In Valerie Braithwaite (Ed.), Taxing democracy (pp. 15–41). Aldershot, England: Ashgate Publishing Ltd.

Delgado, M. L. (2013). La Educación Fiscal Como Instrumento de Lucha Contra El Fraude Y La Evasión Fiscal. In A. C. dos Santo & C. M. da M. Lopes (Eds.), Fiscalidade - Outros Olhares (pp. 219–241). Porto: Vida Economica - Editorial S.A.

Eriksen, K., & Fallan, L. (1996). Tax knowledge and attitudes towards taxation; A report on a quasi-experiment. Journal of Economic Psychology, 17, 387–402. http://doi.org/10.1016/0167-4870(96)00015-3

Governo de Portugal. (2015). Plano Estratégico: Combate à Fraude e Evasão Fiscais e Aduaneiras para o triénio 2015-2017. Retrieved from www.portugal.gov.pt

Grzybovski, D., & Hahn, T. G. (2006). Educação fiscal: Premissa para Melhor Percepção da Questão Tributária. Revista de Administração Pública, 40(5), 841–864. http://doi.org/10.1590/S0034-76122006000500005

Jackson, B. R., & Milliron, V. C. (1986). Tax Compliance Search: Findings, Problems and Prospect. Journal of Accounting Literature, 5, 65–125.

Kirchler, E., Hoelzl, E., & Wahl, I. (2008). Enforced Versus Voluntary Tax Compliance : The “Slippery Slope ” Framework. Journal of Economic Psychology, 29(5), 210–225. Retrieved from http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S016748700700044X

Lobo, M. . L. D., Paramio, M. F.-C., García-Verdugo, A. M., Muñío, C. R., & García, M. . L. V. (2005). La Educación Fiscal en España (DOC. No 29/05). Documentos do Instituto de Estudios Fiscales.

Lopes, C. M. da M. (2008). Quanto Custa Pagar Impostos em Portugal? Coimbra: Edições Almedina, S.A.

Lopes, C. M. da M. (2016, março). A Universidade como Interlocutor de Cidadania e Educação Fiscal. In II Conferência Internacional em Cidadania e Educação Fiscal. Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra. Coimbra, Portugal.

Marques, A. C. L. (2015). As Finanças Públicas e a Cidadania e a Educação fiscal. Revista de Finanças Públicas E Direito Fiscal, 8(2), 51–62.

Ministério da Educação. (2008). Fórum Educação e Cidadania - Objetivos Estratégicos e Recomendações para um Plano de Ação de Educação e Formação para a Cidadania. Retrieved from http://www.drealg.min-edu.pt/upload/docs/dsapoe_FECidadaniaSP.pdf.

Nabais, J. C. (2005). Estudos de Direito Fiscal : Por um Estado Fiscal Suportável (Vol. 1). Coimbra: Edições Almedina, S.A.

OCC. (2016). Portal da Ordem dos Contabilistas Certificados. Retrieved from http://www.occ.pt/pt/noticias/iii-congresso-internacional-de-cidadania-e-educacao-fiscal-porto-28-abril/

OECD and FIIAPP. (2015). Building Tax Culture, Compliance and Citizenship: A Global Source Book on Taxpayer Education. Paris: OECD Publishing. http://doi.org/http://dx.doi.org/10.1787/9789264205154-en

Palma, C. C. (2015). Para uma Política de Educação e Cidadania Fiscal em Portugal. Revista Contabilista, 187, 44–48.

Palma, C. C., & Pita, M. (2015). Para uma Política de Educação e Cidadania Fiscal - os casos do Brasil, de Espanha e de Portugal. Revista de Finanças Públicas E Direito Fiscalal, 8(2), 29–62.

Pereira, A. I. T. D. (2014). Literacia fiscal : um estudo empírico (Dissertação de Mestrado do Instituto Superior de Contabilidadde e Administração da Universidade de Aveiro). Retrieved from http://ria.ua.pt/handle/10773/14293

Ramos, J. M. de S. P. (2011). Educação Fiscal como Ferramenta- Impacto da Ausência de Educação fiscal (Dissertação de Mestrado do Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Aveiro, Universidade de Aveiro). Retrieved from http://ria.ua.pt/bitstream/10773/8785/1/6242.pdf

Soares, D. D. (2002). Percepção Social da Fiscalidade em Portugal (Dissertação de Mestrado do ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa).

Tojal, P. S. C. (2011). A Literacia Fiscal: O Caso Português (Dissertação de Mestrado,Instituto Superior de Contabilidade e Adminstração da Universidade de Aveiro). Retrieved from https://ria.ua.pt/handle/10773/8832




DOI: http://dx.doi.org/10.1234/ei.v0i14.4721



ISSN: 1646-4850 | © 1981-2010 ISCA-UA