Percepção de idosos sobre o uso de andador frontal – contribuições para os estudos de Tecnologias Assistivas e Design Ergonômico

Josieli Aparecida Marques Boiani, Fausto Orsi Medola, Luis Carlos Paschoarelli

Resumo


O processo de envelhecimento da população vem sendo um tema muito discutido, visto que o aumento destes indivíduos vem crescendo gradativamente. Uma parcela destes necessita de algum tipo de auxílio para marcha, seja de um cuidador ou de dispositivos de Tecnologia Assistiva. Desta forma, o objetivo deste estudo foi compreender a percepção que os usuários idosos de andador frontal têm sobre seus dispositivos. Foi realizada uma pesquisa com sete indivíduos da cidade de Arealva/SP, onde foi constatado que a maior parte das reclamações se concentra nas dores e ruídos. Também se verificou a necessidade de um estudo mais aprofundado sobre o tema, apesar da contribuição expressiva para os estudos nas áreas da Tecnologia Assistiva e do Design Ergonômico. 


Palavras-chave


andador; idoso; mobilidade

Texto Completo:

PDF

Referências


BATENI H, MAKI BE. (2005). Assistive devices for balance and mobility: benefits, demands, and adverse consequences. Arch Phys Med Rehabil. 86:134-45.

BERSCH, R. (2013). Introdução à tecnologia assistiva. Disponível em . Acesso em 18 dezembro 2014.

BOIANI, J.A.M.; FERREIRA, A.C.M.; BOTURA JUNIOR, G.; PASCHOARELLI, L.C.; MEDOLA, F.O. (2015). Prescrição e uso de andadores para idosos: uma demanda para o design ergonômico, p. 585-597 .

In: Anais do 15o Ergodesign & Usihc [=Blucher Design Proceedings, vol. 2, num. 1]. São Paulo: Blucher. BRASIL, MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO. (2014). Catálogo Nacional de Produtos de Tecnologia Assistiva.

CALLISAYA, M.L. (2008). Sex modifies the relationship between age and gait: a population-based study of older adults. Journals of Gerontology Series A: Biological Sciences and Medical Sciences, v.63, n.2, p.165-70.

CANÇADO, F.A.X.; HORTA, M.L. (2002). Envelhecimento cerebral. Tratado de Geriatria e Gerontologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan.

CANINEU, P.R.; BASTOS, A. (2002). Transtorno cognitivo leve. Tratado de Geriatria e Gerontologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan.

DE VITTA, A. (2000). Atividade física e bem-estar na velhice. In A.L. Neri e S.A.Freire. (orgs.), E por falar em boa velhice. Campinas.

GALLAHUE, D.L.; OZMUN, J.C. (2005). Compreendendo o desenvolvimento motor: bebês, crianças, adolescentes e adultos. São Paulo.

HAGEMAN, P. E BLANKE, D.J. (1986). Comparison of gait of young women and elderly women. Physical Therapy. 66 (9): 1382-1387.

HALL, S.( 1990). Biomecânica Básica. Guanabara Koogan, Rio de Janeiro.

HATEM, M. Bengalas, muletas e andadores – Tipos e usos. Disponível em . Acesso em 10 de maio de 2015.

HAYFLICK, L. (1997). Como e porque envelhecemos. Rio de Janeiro: Campus.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE. (2013). Diretoria de Pesquisas. Coordenação de População e Indicadores Sociais. Projeção da população por sexo e idade para o Brasil, grandes regiões e unidades de federação.

JUDGE, J.O. et al. (1996). Step length reductions in advanced age: the role of ankle and hip kinetics. Journal of Gerontology Medical Sciences. 51A (6): M303-M312.

MATSUDO, S.M.; MATSUDO, V.K.R.; BARROS, T.L.N. (2000). Impacto do envelhecimento nas variáveis antropométricas, neuromotoras e metabólicas da aptidão física. Revista Brasileira de Ciência e Movimento. Brasília.

MELO, E. (2012). Principais Alterações Biomecânicas na Marcha do Idoso. Disponível em . Acesso em 28 de maio de 2015.

ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE - OPAS. (2005). Envelhecimento ativo: uma política de saúde / World Health Organization. Brasília: Organização Pan-Americana da Saúde, 60p.

RICO et al. (2012). Uso de dispositivo de auxílio à marcha: a percepção dos idosos. Revista Equilíbrio Corporal e Saúde. São Paulo.

SHEPHARD, R.J. (2003). Envelhecimento, atividade física e saúde. São Paulo: Phorte.

WINTER, D.A. (1991). The biomecanics and Motor Control of Human Gait: Normal, Elderly and Pathological. 2a ed., Waterloo, Canadian Cataloguing in Publication Data.