Análise ergonômica de um ambiente de trabalho

Patrícia Adriana Marques Andrade, João Eduardo Guarnetti dos Santos

Resumo


A ergonomia é uma área de conhecimento que tem como objetivo analisar situações de trabalho, visando propostas de melhorias unindo o conforto, a segurança e a e ciência no trabalho. Dentre vários critérios que retratam uma análise ergonômica a iluminação, o ruído e a temperatura como condição ambiental, utilizadas de forma incorreta refletem no ambiente e acabam afetando a saúde e e ciência dos trabalhadores. O trabalho apresenta um estudo de caso por meio de uma avaliação das condições de iluminação, ruído e temperatura de espaço de trabalho de uma clínica psicológica. Os métodos utilizados basearam-se em observações, medições de iluminação, ruídos e temperatura. Após as analises, verificou-se a relação dos valores nas condições em que as mesmas são utilizadas com os valores indicados pelas Normas. Com os resultados, pretende-se contribuir com a melhoria das condições de trabalho destes ambientes, aumentando consequentemente o aumento da eficácia dos trabalhadores. 


Palavras-chave


ergonomia; conforto térmico; insalubridade

Texto Completo:

PDF

Referências


ABRAHÃO, J., SZNELWAR, L., SILVINO, A., SARMET, M., PINHO, D., (2009). Introdução à Ergonomia: da Prática à Teoria. São Paulo: Edgard Blucher.

ALVES, T. (2013). Escolha saudável, Ventilação cruzada. Disponível em: https://arquiteturaempauta. wordpress.com/tag/ventilacao-cruzada/

ARTUR SOUZA, H., ROQUETE AMPARO, L., PINTO GOMES, A. (s.d.) Influência da inércia térmica do solo e da ventilação natural no desempenho térmico: um estudo de caso de um projeto residencial em light steel framing. 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1678- 86212011000400009&script=sci_arttext

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. (1992). NBR 5413: Iluminância de Interiores. Rio de Janeiro: Saraiva.

BARROS FROTA, A., RAMOS SCHIFFER, S. (2010). Manual de Conforto Térmico.(5a ed). São Paulo: Studio Nobel.

CREPPE, R.C. (2013). Iluminação. (CD). Bauru: 54 slides, color.

DUL, J., WEERDMEESTER, B. (2008). Ergonomia Prática. (2a ed). São Paulo: Edgard Blucher. FALZON, P. (2007). Ergonomia. São Paulo: Edgard Blucher.

FUNDACENTRO. (2002). NHO 06: Avaliação da Exposição Ocupacional ao Calor. São Paulo: Ministério do Trabalho e Emprego.

GERGES, S. N. Y. (2000). Ruído: Fundamentos e Controle. (2a ed). Florianópolis: Nr.

IIDA, I. (2005). Ergonomia: Projeto e Prática. (2a ed ). São Paulo: Edgard.

NORMA REGULAMENTADORA. (2013) NR 15: Atividades e Operações Insalubres. São Paulo: Saraiva. NORMA REGULAMENTADORA. (2013). NR 17: Ergonomia. São Paulo: Saraiva.

RUAS, A. C. (1999). Conforto Térmico nos Ambientes de Trabalho. São Paulo: Fundacentro.

SILVA, M. L.. (2009). Iluminação: Simplificando o Projeto. Rio de Janeiro: Ciência Moderna.