Análise comparativa da experiência das técnicas criativas Brainstorming e Método 635 a partir da Teoria da Atividade

Ismael Gaião Filho, Fábio Campos

Resumo


Um dos conceitos do design é a solução de problemas de forma inovadora, alinhada à efetividade da solução. A busca por metodologias que facilitem este processo é um meio de garantir um bom resultado na solução gerada, como as técnicas que estimulam a criatividade. A elaboração desta pesquisa visa avaliar duas técnicas criativas de geração de alternativas sobre o estudo e aplicação da Teoria da Atividade (TA), detalhando os pontos importantes da prática, traçar uma comparação com os pontos descritos pela academia e assim oferecer uma perspectiva descritiva de observação. O experimento foi realizado tendo como uso os conceitos da teoria de atividade e a relação de atividade-ação-operação, o Modelo Sistêmico de Engeströn, (2001), e entrevistas estruturadas. 


Palavras-chave


metodologia de design; técnicas criativas; teoria da atividade.

Texto Completo:

PDF

Referências


BAXTER, M. (1998). Projeto de Produto - Guia Prático para o Desenvolvimento de Novos Produtos. São Paulo: Editora Edgar Blücher.

BOMFIM, G. (1995). Metodologia para o desenvolvimento de projetos. João Pessoa: UFPB.

CAMPELLO, S. B. (2009). Aprendizagem mediada por computador: uma proposta para estudos de usabilidade. Curitiba: SBDI.

ENGESTRÖN, Y. (1987). Learning by Expanding: An Activity-Theoretical Approach to Developmenal Research. Helsinki: Orienta-Kosultit Oy.

GOMES, L. V. N. (2001). Criatividade: Projeto, Desenho, Produto. Santa Maria: sCHDs.

LEONTIEV, A. (1978) Activity, Consciousness, and Personality. Nova Jersey: Pretice-Hall, Englewood Cliffs.

MINICUCCI, A. (2001). Técnicas do Trabalho de Grupo. São Paulo, Atlas.

OSBORN, A. (1953). Applied Imagination: Principles and Procedures of Creative Problem Solving. New York: Charles Scribner’s Sons.

OSTROWER, F. (1987). Criatividade e processos de criação. 7a edição, Petrópolis, Edit.Vozes.

PLAZA, J., & TAVARES, M. (1998). Processos criativos com os meios eletrônicos: poéticas digitais. São Paulo: Hucitec.

ROHRBACH, B. (1953) Kreativ nach Regeln – Methode 635, eine neue Technik zum Lösen von Proble- men.

SCHLICKSUPP, H., & KING, B. (1999). Criatividade: Uma Vantagem Competitiva. Rio de Janeiro: Quali- tymark.

VIGOTSKY, L. (1978). Mind in Society: The Development of Higher Psychologycal Processes. Cambridge: Havard University Press.