Simulação do uso de redes veiculares em situações de emergência numa auto-estrada Portuguesa

Jacqueline Jardim, Teresa Vazão, Jorge Lopes

Resumo


As redes veículares (a.k.a.) VANETs (Vehicular Ad-Hoc Networks) oferecem novas formas de aumentar a segurança rodoviária através da disseminação de informação relativa a condições de circulação adversas ou a acidentes. No entanto, a disseminação de informação crítica para a segurança e bem-estar dos condutores tem elevados requisitos de tempo e fiabilidade, uma vez que as mensagens têm que serrecebidas, atempadamente, por todos os veículos envolvidosnuma situação potencialmente perigosa, de forma a assegurar que medidas adequadas são tomadas para prevenir que a situação se concretize/escale. Garantir que tais requisitos são cumpridos corresponde a um desafio considerável devido à deterioração do desempenho característico dos sistemas de comunicação sem fios. Torna-se, assim, crucial recorrer a técnicas de simulação fiável e em larga escala para validar o conceito, numa fase que antecede a implementação de tais sistemas e integração dos mesmos na indústria automóvel.Neste artigo, é realizado um estudo de simulação realística eem larga escala de uma situação de emergência, baseado em dados reais de tráfego rodoviário recolhidos numa autoestrada Portuguesa. Foram avaliados aspectos tais como a inclusão de unidades fixas de comunicação ao longo de um troço da auto-estrada e o desempenho da rede veicular ao notificar todos os veículos, direta- ou indiretamente,envolvidos nos diferentes cenários de acidente modelados neste mesmo troço. Após uma análise de resultados, verificou-se que, de uma forma geral, obtém-se um menor atraso na recepção da notificação de acidente quando as unidades fixas de comunicação são incluídas na infra-estrutura de rede. Esta melhoria no desempenho da rede não só permitirá com que os condutores dos veículos mais próximos do local de acidente reajam atempadamente e em segurança, como os que se encontrem mais distantes possam optar por sair da autoestrada, de forma a evitar um eventual congestionamento de tráfego rodoviário.

Palavras-chave


acidente; aplicações; auto-estrada; Geocast; GPSR; I2V; mobilidade; modelação; rede veícular; segurança rodoviária; simulação; RSU; VANET; veículos; V2I; V2V

Texto Completo:

PDF