Empreender com crianças do jardim-de-infância: experiência na formação inicial de professores

Lina Fonseca

Resumo


O empreendedorismo é tema que acompanha o nosso país há alguns anos. A sua integração no sistema educativo ainda não foi concretizada de modo global. No entanto esta inclusão tem sido operacionalizada em algumas regiões do país. No Alto Minho desenvolve-se um projeto destinado a crianças a partir dos e 3 anos e que envolve a formação de professores. O objetivo do projeto é o de contribuir para a apropriação social do espírito e cultura empreendedora por crianças dos 3 aos 12 anos da região. Esta capacitação faz-se no sentido de desenvolver os soft skills das crianças. Dada a importância desta temática, fez-se a sua inclusão na formação inicial de professores da escolaridade básica, onde os futuros professores seguiram a mesma metodologia de trabalho que se espera possam utilizar nos contextos educativos. A metodologia de trabalho utilizada organizou-se em doze passos: Estimular ideias; Partilhar ideias; O meu projeto; Os estados de espírito; Escuta ativa; Aprender a transmitir o projeto; Aprender a trabalhar com os colaboradores; Descobrir necessidades para fazer ofertas; Protótipos para partilhar o projeto; Rede de colaboradores; Ciclos de trabalho; Liderança. As crianças envolveram-se entusiasmadas e concretizaram os seus projetos.

Palavras-chave


educação; empreendedorismo; soft skills; formação inicial de professores

Texto Completo:

PDF

Referências


Carver, R. L. (1997). "Theoretical underpinnings of service learning”. Service learning. General Paper 40. Acedido em maio de 2015: http://digitalcommons.unomaha.edu/slceslgen/40

CEAN (2009). Ter ideias para mudar o mundo. Manual para treinar o empreendedorismo em crianças dos 3 aos12 anos. Campo Maior: Associação Coração Delta.

European Commission (2011). Entrepreneurship Education: Enabling Teachers as a Critical Success Factor. A report on Teacher Education and Training to prepare teachers for the challenge of entrepreneurship education. Brussels: Entrepreneurship Unit Directorate-General for Enterprise and Industry.

Fonseca, L. (coord.), Barbosa, G., Gonçalves, T., Barbosa, A., Peixoto, A & Trabulo, F. (2015a). Educação empreendedora: caminhos para a concretização de sonhos. Viana do Castelo: CIM-Alto Minho.

Fonseca, L., Gonçalves, T. & Peixoto, A. (2015b). Educação empreendedora: Experiência com crianças dos 3 aos 12 anos. In M. R. Almeida, C. Rodrigues & M. C. Negas (eds.), Proceedings da 5.ª Conferência Ibérica do Empreendedorismo, Empreender para vencer, pp.179-186.

OCDE (2005). The definition and selection of key competences: Executive summary. Paris: OCDE.

Redford, D. (2013), A Criação de Uma Estratégia Nacional para a Educação do Empreendedorismo em Portugal, in D. Redford (Ed.), Handbook de Educação em Empreendedorismo no Contexto Português, pp. 31-62.

Skovsmose, O. (2001). Educação Matemática Crítica. A questão da democracia. Campinas: Papirus.

Wang, Y. (2012). Education in a changing world: Flexibility, Skills and Employability. Washington: The World Bank.