Comparação de duas metodologias para avaliação da sensibilidade de bactérias da pele de anfíbios a drenagem ácida de minas

Antonieta Gabriel, Sara Costa, Isabel Lopes

Resumo


A comunidade bacteriana associada à pele dos anfíbios desempenha um papel crucial na capacidade destes organismos tolerarem vários tipos de perturbações ambientais. Deste modo, alterações induzidas na composição da comunidade bacteriana pode influenciar a aptidão dos anfíbios. Neste contexto, o presente trabalho pretendeu comparar a adequabilidade de duas metodologias na determinação da toxicidade de drenagem ácida mineira (DAM) em isolados bacterianos da pele de rã Pelophylax perezi. Para tal, a sensibilidade destes isolados bacterianos, recolhidos em três locais distintos, foi testada através de duas metodologias: método de difusão por poços (DP) e de microdiluição (MD). Do total de 73 isolados bacterianos testados, DP permitiu discriminar três categorias de sensibilidade: sensíveis (11%), tolerantes (5,4%) e muito tolerantes (80%); enquanto MD permitiu discriminar quatro categorias de sensibilidade: muito sensíveis (5,5%), sensíveis (11%), tolerantes (23,3%) e muito tolerantes (60,3%). Ambos os métodos categorizaram a maioria dos isolados bacterianos como sendo muito tolerantes a DAM (≥ 60%). Os resultados obtidos sugerem que o método MD é mais adequado e sensível na avaliação da toxicidade de DAM para estes isolados bacterianos, permitido uma melhor discriminação de categorias de sensibilidade e uma maior proteção em termos de avaliação de risco ecológico para este grupo de organismos.


Palavras-chave


difusão por poços; microdiluição; drenagem ácida; bactérias simbiontes; anfíbios

Texto Completo:

PDF