Contributo para a história da tradução em Portugal: as primeiras tradutoras conhecidas

Mafalda Frade

Resumo


Com esta investigação, pretendemos contribuir para aprofundar o
conhecimento da história da tradução em Portugal, nomeadamente no que diz respeito
ao trabalho de tradução de textos latinos para vernáculo por três mulheres, nos fins da
Idade Média e inícios do Renascimento. Neste âmbito, analisaremos os dados que se
conhecem acerca de três tradutoras cujo trabalho chegou até nós — D. Filipa de
Lencastre, Infanta D. Catarina e Leonor de Noronha, fazendo uma breve excursão pelas
obras de que são autoras ou tradutoras.

Palavras-chave


tradução; Filipa de Lencastre; Infanta D. Catarina; Leonor de Noronha; português; latim

Texto Completo:

PDF

Referências


ANTONIO, Nicolás (1788), Bibliotheca Hispana Vetus. Madrid, Herederos de

Joaquín Ibarra.

CARDOSO, Jorge (1652), Agiologio lusitano dos Sanctos e Varões illustres em

virtude do reino de Portugal e suas conquistas. Lisboa, Officina Craesbeeckiana

et alii. In http://purl.pt/12169.

D’ÁVILA, Maria Barreto (2009), D. Fernando I, 2º Duque de Bragança: vida e

acção política. Diss. Mestrado. Lisboa, Universidade Nova de Lisboa.

DIAS, Aida Fernanda (1996), “As mulheres nas letras medievais portuguesas”:

Santa Barbara Portuguese Studies, 3 (1996) 7‐26.

DUBY, Georges e ARIÈS, Philippe (1990), História da vida privada. Porto,

Edições Afrontamento. Vol. II – Da Europa Feudal ao Renascimento.

GOMES, Rita M. F. C. (1994), A corte dos reis portugueses no final da Idade

Média. Diss. Doutoramento. Lisboa, Universidade Nova de Lisboa.

HOMEM, Armando L. C. (1990), Portugal nos finais da Idade Média. Lisboa,

Livros Horizonte.

LÓPEZ‐IGLÉSIAS SAMARTIM, R. (2003), A Dona do Tempo Antigo: Mulher e

Campo Literário no Renascimento Português, 1495‐1557. Santiago de Compostela,

Laiovento.

MACHADO, Diogo B. (1996 [1741‐1759]), Bibliotheca Lusitana. Coimbra, Atlântida

Editora.

D. MANUEL II (1995), Livros antigos portuguezes 1489‐1600 da Bibliotheca de Sua

Majestade Fidelissima. Pref. de José Vitorino de Pina Martins. 3 vol. Braga,

APPACDM.

PHILOBIBLON/BITAGAP – Bibliografia de Textos Antigos Galegos e Portugueses:

http://bancroft.berkeley.edu/philobiblon/index.html.

SALGADO, Abílio José e SALGADO, Anastásia Mestrinho (1999), O espírito das

Misericórdias nos testamentos de D. Leonor e de outras mulheres da Casa de

Avis. Lisboa, Comissão para as Comemorações dos 500 anos das

Misericórdias, 63‐76.

SALGADO, Jozé Augusto (1841), Bibliotheca lusitana escolhida ou Catalogo dos

escriptores portuguezes, Porto, Typographia Commercial Portuense, 33‐34.

SANTIAGO‐OTERO, Horacio e REINHARDT, Klaus (1986), Biblioteca bíblica

ibérica medieval. Madrid, CSIC, 136‐137.

SANTIAGO‐OTERO, Horacio e REINHARDT, Klaus (2011), La Biblia en la

península ibérica durante la edad media (siglos XII‐XV): el texto y su

interpretación. Coimbra, Arquivo da Universidade de Coimbra, 47.

SILVA, Inocêncio F. (1860), Diccionario Bibliographico Portuguez. Lisboa,

Imprensa Nacional.

TAROUCA, Carlos da Silva (1949), “Uma História de Portugal no séc. XVº e a

sua autora”: Brotéria 48.6 (1949) 668‐677.

TEIXEIRA, André Pinto de Sousa Dias (2004), “Uma linhagem ao serviço da

‘ideia imperial Manuelina’: Noronhas e Meneses de Vila Real, em Marrocos e na Índia”: Actas do Colóquio Internacional A Alta Nobreza e a

Fundação do Estado da Índia. Lisboa, C. H. de Além mar / U.N.L. / I.I.C.T. /

C.E.H.C.A., 109‐174.

VASCONCELOS, António Maria Falcão Pestana de (2008), Nobreza e Ordens

Militares. Relações Sociais e de Poder (séculos XIV a XVI). Dissertação de

Doutoramento. Porto, Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

VICENTE, Maria da Graça (2011), D. Filipa: a senhora de Odivelas: 1437‐1493.

Vila do Conde, QuidNovi.

VILLEGAS DE LA TORRE, Esther M. (2011), Women and the Republic of Letters in

the Luso‐Hispanic World, 1447‐1700. Nottingham, UK, University of

Nottingham: http://etheses.nottingham.ac.uk/view/people/Villegas_de

_la_Torre=3AEsther_Maria=3A=3A.html.

ZÚQUETE, Afonso Eduardo Martins (1960‐1984), Nobreza de Portugal e do

Brasil. Lisboa‐Rio de Janeiro, Editorial Enciclopédia Lda.




A revista Ágora. Estudos Clássicos em Debate está indexada em: Arts and Humanities Citation Index – ISI Web of Knowledge | LATINDEX | QUALIS | SCOPUS | EBSCO Publishing