O uso de Sistemas de Informação Geográfica Participativos como instrumento de participação de crianças e adolescentes na construção de sociedades mais sustentáveis

Isabel Preto, Mário Freitas, Luís Dourado, Michael McCall

Resumo


Mapas da comunidade e outros expedientes de expressão de perceções face ao meio e, particularmente, o seu processo de criação podem ser uma ferramenta poderosa na inter-relação comprometida entre as crianças e adolescentes e seu meio envolvente. Pretende-se investigar as perceções de risco de crianças e jovens e sua representação, utilizando Sistemas de Informação Geográfica participativos e, assim, estimular crianças e jovens a responsabilizar-se pelo seu meio envolvente.


Texto Completo:

PDF


Indagatio Didactica | ISSN: 1647-3582

Indexada em
: CAPES/QUALIS (categoria ENSINO, B2 (2015) || RCAAP
Avaliada com o factor de impacto SJIF 2016 = 5.079


Este trabalho é financiado por Fundos Nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito do projeto UID/CED/00194/2013.