Projeto EduPARK e Prática Pedagógica Supervisionada: Desafios para alunos do 1.º Ciclo do Ensino Básico

Ana Rita Rodrigues, Márcia Carvalho, Lúcia Pombo, Teresa Neto

Resumo


O artigo apoia-se num estudo desenvolvido no âmbito da Prática Pedagógica Supervisionada numa turma do 4.º ano do 1.º Ciclo do Ensino Básico em que se desenharam, planearam, implementaram e avaliaram tarefas tanto ao nível da sala de aula (indoor) como no contexto outdoor, no Parque Infante D. Pedro em Aveiro. Pretende-se com este artigo analisar o impacto de tarefas realizadas outdoor, no âmbito do projeto EduPARK, a três dimensões: dificuldades, interesse e motivação. Estas tarefas sob a forma de um jogo interativo, e tendo como base uma aplicação móvel com conteúdos de realidade aumentada, visam uma aprendizagem ativa da matemática, no domínio Geometria e Medida e do estudo do meio, no domínio dos seres vivos. Apresentam-se alguns resultados particularmente no contexto outdoor assumindo o formato de investigação-ação com um enfoque metodológico qualitativo. Os resultados revelam que os alunos demonstram um interesse elevado por este tipo de método de aprendizagem outdoor, confirmando a expectativa de que a tecnologia, tão familiar aos alunos, pode e deve ser articulada com práticas de ensino ao ar livre de forma a potenciar as aprendizagens. Estas intervenções minimizam as dificuldades dos alunos, permitindo que vivenciem o seu próprio conhecimento através da resolução de problemas em contexto real, com exploração de uma aplicação móvel.


Texto Completo:

PDF


Indagatio Didactica | ISSN: 1647-3582

Indexada em
: CAPES/QUALIS (categoria ENSINO, B2 (2015) || RCAAP
Avaliada com o factor de impacto SJIF 2016 = 5.079


Este trabalho é financiado por Fundos Nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito do projeto UID/CED/00194/2013.