As Bibliotecas Escolares na era digital: que desafios?

Natividade Santos, Fernando Rodrigues Silva, Paula Quadros-Flores

Resumo


Vivemos uma era que exige mudanças no modo de comunicar, de relacionar e de estar no mundo. Uma era que nos conecta e disponibiliza um manancial de possibilidades gratuitas que permitem ao utilizador da Internet ser um consumidor e um produtor, integrar redes de aprendizagem e aceder a informações relevantes na vida de qualquer cidadão. As bibliotecas escolares estão atentas a esta realidade, mas como respondem a tal desafio? Este artigo analisa páginas online de bibliotecas escolares na região metropolitana do Porto. Foram adotados parâmetros adaptados de Cremades Garcia e Jiménez García (2013) para compreender o dinamismo das bibliotecas escolares online. Os resultados mostram que a resposta das Bibliotecas Escolares (BE) tem em conta o seu público alvo, pelo que existe uma correlação positiva aparente entre a tipologia de escola (Básica, Secundária e Básica e Secundária) e o modo como estas desenham as suas páginas Web. Porém, ainda se encontram num processo de transformação para responder às exigências atuais, pois são mais espaços repositórios e menos espaços de construção pelos utilizadores, pelo que se levantam questões e se propõem orientações de modo a contribuir para esta fonte de mudanças que envolve a educação em geral.


Texto Completo:

PDF


Indagatio Didactica | ISSN: 1647-3582

Indexada em
: CAPES/QUALIS (categoria ENSINO, B2 (2015) || RCAAP
Avaliada com o factor de impacto SJIF 2016 = 5.079


Este trabalho é financiado por Fundos Nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito do projeto UID/CED/00194/2013.