Desenvolvimento profissional de professores em São Tomé e Príncipe: um estudo em torno da formação contínua promovida no quadro do projeto Escola+, fase II

Leonor Santos, Beatriz Afonso, Manuel Penhor

Resumo


A formação contínua de professores não tem ainda, em São Tomé e Príncipe, um caráter sistemático nem obrigatório. Reconhece-se, contudo, que esta formação é essencial, não só para a atualização e aprofundamento de conhecimentos, como também para o colmatar de graves lacunas que uma parte significativa do corpo docente, ainda não profissionalmente habilitado e, por vezes, sequer academicamente qualificado, apresenta. Assim, no quadro do Projeto Escola+, fase II, desenvolveu-se um conjunto de ações de formação para professores do ensino secundário (7ª a 12ª classes), com as quais se procurou responder a necessidades específicas de formação deste corpo docente, tanto ao nível de conhecimentos de didática geral e de domínio transversal da língua portuguesa, quanto ao nível específico de conteúdos disciplinares e sua didática. Visando identificar indícios de que estas formações contribuíram para o aumento do conhecimento profissional dos professores-formandos e, consequentemente, para o seu desenvolvimento profissional, este estudo, de natureza qualitativa e interpretativa, assenta numa análise de conteúdo de 56 relatórios de formações, implementadas entre 2013 e 2016. Através deles, podemos perceber que as formações permitiram diagnosticar uma série de fragilidades nos domínios do conhecimento do conteúdo, do conhecimento pedagógico, do conhecimento do currículo e dos procedimentos de avaliação. Existem evidências de que, sobretudo nos domínios de conhecimento dos conteúdos e pedagógico, as formações tiveram um impacto positivo no desenvolvimento profissional dos formandos, mas reconhece-se que há ainda um longo caminho a percorrer, repleto de desafios, no sentido da melhoria do desempenho profissional dos professores deste nível de ensino.


Texto Completo:

PDF


Indagatio Didactica | ISSN: 1647-3582

Indexada em
: CAPES/QUALIS (categoria ENSINO, B2 (2015) || RCAAP
Avaliada com o factor de impacto SJIF 2016 = 5.079


Este trabalho é financiado por Fundos Nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito do projeto UID/CED/00194/2013.