Cultura, educação e identidade na sociedade multicultural

Eduardo Jorge Duque

Resumo


As sociedades contemporâneas ditas desenvolvidas, aonde se inscreve Portugal, estão a passar por um processo de grande aceleração, em parte devido ao fenómeno da globalização, com a sua aposta no progresso, que veio abrir o mundo a uma infinidade de possibilidades e interpretações. A identidade social não é alheia a estes fenómenos. Ela situa-se no tempo e no espaço. Absorve todas as transformações e reveste-se dos tons do tempo em que se posiciona, assumindo os novos conceitos, práticas, subjetividades, padrões, linguagens, significados, etc.

No texto que aqui se apresenta, procura-se desvendar a identidade portuguesa contemporânea, situando-a na europa, com quem partilha princípios e valores comuns. Para isso, recorreu-se aos dados da última edição do European Values Survey, nomeadamente aos dados de 2008 para Portugal, a partir dos quais foi possível indagar sobre a forma como os portugueses se posicionam em relação às diferenças raciais e étnicas presentes em Portugal. De um modo mais específico, tentámos compreender se os portugueses estão sensibilizados para a diversidade cultural e se, de alguma forma, esta interfere nos padrões identitários que definem o povo português.

A análise dos dados permitiu realizar duas leituras plausíveis: se por um lado, percebemos que uma parte significativa dos portugueses não se mostra incomodada com a presença de outros povos e culturas no seu país, considerando até que estes devem usufruir de igualdade de oportunidades, terem a possibilidade de se nacionalizarem e de se integrarem social e profissionalmente; por outro lado, os portugueses depositam também nos imigrantes a razão de ser de alguns dos problemas com que a sociedade portuguesa se tem confrontado, mais propriamente, o aumento da criminalidade, a falta de alguns postos de trabalho e a sobrecarga da Segurança Social.


Texto Completo:

PDF


Indexada em: CAPES/QUALIS (categoria ENSINO, B2 (2015) || RCAAP 

Avaliada com o factor de impacto SJIF 2016 = 5.079


FCT Departamento de Educação e Psicologia da Universidade de Aveiro Centro de Investigação em Didática e Tecnologia na Formação de Formadores