Motivação e aprendizagem através da criação de jogos educativos

Ana Rute Martins, Lia Raquel Oliveira

Resumo


O problema do insucesso escolar remete para a necessidade de novas estratégias pedagógicas para motivar e ensinar alunos. Vários estudos têm realçado o potencial dos jogos como veículos de aprendizagem e motivação. Colocar alunos no papel de criadores de jogos educativos é uma das possíveis abordagens à integração de jogos na educação, suportada pelo Construcionismo, com resultados positivos, mas ainda pouco aplicada em Portugal.

Pretende-se investigar a criação de jogos educativos por alunos do Ensino Básico, em contexto de sala de aula, de forma a compreender os processos e efeitos desta estratégia pedagógica a nível de aprendizagens e motivação. A investigação assume o formato estudo de caso num Agrupamento de Escolas TEIP (Território Educativo de Intervenção Prioritária), e é composta por três fases: 1. Formação de professores, 2. Criação de videojogos por alunos do 5º ano (conteúdos de Matemática e Português), 3. Criação de jogos (digitais e não digitais) por alunos do 8º ano (conteúdos de 9 das 12 disciplinas, incluindo Matemática e Português). Para recolha de dados são utilizadas as técnicas observação participante, inquérito, análise documental e audiovisual. Os dados são analisados por estatística descritiva e análise temática.

Resultados iniciais indicam que os alunos são capazes de criar jogos funcionais que representam a sua compreensão dos conteúdos trabalhados, com evidências de aprendizagem em termos de conteúdos curriculares, game design, competências tecnológicas e competências transversais. Existem ainda indicadores de motivação e envolvimento (como alunos a trabalhar durante o seu tempo livre ou a mostrar as suas criações fora da escola).


Texto Completo:

PDF


Indagatio Didactica | ISSN: 1647-3582

Indexada em
: CAPES/QUALIS (categoria ENSINO, B2 (2015) || RCAAP
Avaliada com o factor de impacto SJIF 2016 = 5.079


Este trabalho é financiado por Fundos Nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito do projeto UID/CED/00194/2013.