Cidadania global e integração curricular: desafios e oportunidades nas vozes de formadores de professores

Mónica Lourenço

Resumo


Formar professores para um mundo globalizado, interdependente, multicultural e em permanente mudança é uma tarefa complexa que exige alterações curriculares e uma atitude comprometida por parte dos formadores de professores. Tendo em conta estes desafios, este texto apresenta os resultados de um programa de formação que foi concebido com o objetivo de apoiar um grupo de formadores de professores na internacionalização do currículo de acordo com uma perspetiva de cidadania global. O programa foi desenvolvido com doze docentes voluntários e incluiu nove sessões de trabalho colaborativo durante um período de 16 meses. Todas as sessões foram estruturadas de acordo com uma metodologia de investigação‑ação participativa, tendo os docentes concebido, implementado e avaliado projetos de educação para a cidadania global nas suas unidades curriculares. Utilizando a matriz SWOT e os princípios da análise de conteúdo, este estudo analisa os discursos de sete docentes, recolhidos através de gravações áudio das sessões e reflexões escritas individuais, com o objetivo de identificar e compreender as possibilidades e os constrangimentos que se colocam à integração da cidadania global nos programas de formação inicial. Os resultados da análise sugerem que os docentes consideram a educação para a cidadania global como uma perspetiva educativa adequada ao contexto atual de globalização e à formação de futuros professores, bem como uma possibilidade de dar sentido às suas práticas. No entanto, percebem‑na como complexa e difícil de operacionalizar, exigindo mais tempo, mais preparação e um trabalho mais interdisciplinar. Perante estes resultados, apontam‑se linhas de ação que podem potenciar a integração curricular e institucional da educação para a cidadania global.


Texto Completo:

PDF


Indagatio Didactica | ISSN: 1647-3582

Indexada em
: CAPES/QUALIS (categoria ENSINO, B2 (2015) || RCAAP
Avaliada com o factor de impacto SJIF 2016 = 5.079


Este trabalho é financiado por Fundos Nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P., no âmbito do projeto UID/CED/00194/2013.